twitter
RSS

[Resenha] Um Perfeito Cavalheiro - Julia Quinn

>> quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015


- Você está muito quieta - comentou Benedict baixinho. - Eu só estava pensando.
- Sobre o quê? - Sobre as coisas que sentiria falta, ou não, se minha vida mudasse de forma drástica.O olhar dele ficou mais intenso.
- E você espera que ela mude de forma drástica? Sophie balançou a cabeça e tentou disfarçar a tristeza ao responder: - Não.
O tom de voz dele ficou tão baixo que era quase um sussurro:
- Você quer que ela mude?
- Quero - retrucou ela com um suspiro, antes que pudesse se conter. - Com certeza.
Oi povo! Muito calor por aí?! Aqui na Bahia ta derretendo..Hahaha

Mas vamos ao que interessa, hoje trago uma resenha que há tempos já deveria ter postado, mas eu senti certa dificuldade em colocar em palavras o sentimento dúbio que tive após a leitura desse livro. Acredito eu, que foram por dois motivos: 1- Por ser uma releitura de uma história já contada e recontada durante várias gerações. 2- Esse foi o livro que eu menos gostei, menos me identifiquei na série da Julia, como eu costumo dizer: o que menos tive axé. Vou então explicar mais sobre isso...

Para quem não conhece (e para quem já acompanha a série também) Perfeito cavalheiro ( Editora Arqueiro, 2014, 295 páginas) é o terceiro livro da Família Bridgerton, |(que iniciou com os livros O duque e eu e O visconde que em amava) e nos conta a historia de Benedict, o segundo homem mais velho de uma das famílias mais importante e popular de Londres. 

Como falei no início, o enredo desse livro é uma releitura da história da Cinderela, com algumas diferenças e características natas da Julia Quinn, com a participação da mais informada, querida e odiada de Lady Whistledown e a presença marcante de Violet, a matriarca da família.

Benedict é um perfeito cavalheiro mesmo, bom filho, irmão amável, educado, gentil, mas está cansado de ser apenas o “segundo” filho dessa família enorme e decide que precisa se casar. E num baile de máscaras oferecido por sua mãe ele encontra uma mulher que o fascina.

Uma mulher misteriosa, em um lindíssimo vestido prateado, que não dá muitas informações sobre si, mas que mesmo assim o encanta, ele se identifica com ela de forma mágica e percebe que ela é a sua eleita. Mas o tempo é inimigo dos amantes e ao badalar da meia noite sua mulher misteriosa foge e ao partir perde a luva do baile (não poderia ser tão igual e ser um sapato de cristal não é gente?!) e a depois desse encontro Benedict faz de tudo para encontra essa mulher, que ele não sabe, mas é a bela Sophie Beckett.

A Sophie é filha bastarda do sexto conde de Penwood que após a morte de sua mãe a levou para morar com ela, mas sem reconhecê-la como filha e ao não ter esse reconhecimento, sofre por isso após sua morte. Sua madrasta nunca gostou de Sophie sempre teve ciúmes de qualquer atenção ou afeto que seu marido despejasse a ela. Por isso nunca permitiu que Sophie convivesse de forma igual com suas filhas, mas não a maltratava, até seu marido morrer e ela passa a ser tratar Sophie como empregada, transformando sua vida em um inferno. 

Cansada de ser destratada pela madrasta, em um ato rebeldia a Sophie decide ir escondida ao baile e lá, dentro do salão da Casa Bridgerton, num dos bailes mais esperados da temporada de Londres ela conhece Benedict.

Depois de tentar de todas as maneiras, Benedict não consegue encontrar sua mulher misteriosa e por destino ou acaso, acaba encontrando e salvando Sophie de uma situação delicada e ao passar um tempo próximo a ela, fica dividido. Pois tem viva em sua mente a noite do baile e a mulher por quem se apaixonou, mas começa a desejar Sophie, mesmo que ela não pertença a sua classe social. Por outro lado Sophie sofre com esse segredo, pois no fundo tinha esperanças de que Benedict percebesse que ela é a mesma mulher.

Sophie termina por aceitar ser a empregada da família Bridgerton, tentando manter em segredo sua origem, para que sua madrasta não a encontre, onde é tratada como uma pessoa da família e não uma simples serviçal. Sophie sempre se posta como se tivesse sido educada para ser uma dama e não tem a postura de uma simples empregada. Sua maneira de falar e se comportar devido sua boa educação, confundem e deixam Benedict cada vez mais intrigado. E cada vez mais a atração se torna difícil de se conter, mas devido a posição social dela, Benedict não pode assumir o relacionamento sério, só poderá tê-la se for sua amante...

Bom como pode ter percebido, a base da história é a mesma, mas a partir da cena do baile a Júlia coloca seus próprios componentes no enredo, diferenciando assim ainda mais sua releitura.

O livro tem muitos momentos bastante divertidos e românticos, as cenas com a família como sempre são as melhores. O Ben é um lindo, um cavalheiro completo e a Sophie uma mocinha que merece ser feliz. Mas esse tipo de história não é a minha preferida. Não sou muito fã de mocinhas sofridas demais, que ficam sempre se lamentando, se martirizando e com receio de tudo ao invés que brigar pelo que quer, pelo que acha que lhe é de direito. 

Não me interpretem mal, a história é bem escrita, os fatos bem desenvolvidos. A matriarca Violet é a peça chave para o feliz desfecho desse livro e esse enredo é lindo e tenho muitas amigas que suspiraram e acham esse livro o melhor da série. Só não foi para mim...
Não é a toa que mesmo depois de tantos anos, livros e filmes sobre Cinderela ainda fazem sucesso. E até me recordo de um filme que gosto muito e que se assemelha um pouco a essa versão da Julia, o filme Para Sempre Cinderela (com a Drew Barrymore), apenas não encontrei em Sophie a vivacidade e coragem de Danielle.
- Esta noite eu estou transformada - sussurrou ela. - Amanhã, eu desaparecerei.
Benedict a puxou para perto e deu um beijo breve e suave na sobrancelha dela.
- Então teremos que fazer uma vida inteira caber nesta noite.
Recomendo que leiam e me contem aqui o que acharam. Se concordam comigo ou não... E a próxima resenha é sobre o maravilhoso, o terrível e queridinho da família Colin Bridgerton!

Bjos


Família Bridgerton
O duque e eu - Daphne e Simon
2.O visconde que me amava - Anthony e Kate
3.Um perfeito cavalheiro - Benedict e Sophie
4.Os segredos de Mr. Bridgerton
5. Para Sir Philip, com amor
6. O conde enfeitiçado
7. Um beijo inesquecível
8. A caminho do altar













PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL