twitter
RSS

Iscas vivas - Fabio Genovesi

>> quarta-feira, 3 de julho de 2013



Aprendi a vencer quando me ensinaram a perder.
Pág. 440


Não espere uma história de fantasia, com vampiros e dragões, por outro lado posso dizer, espere fantasia, a fantasia dos sonhos, a vontade de realizá-los, a vontade de querer o que não se tem. Iscas Vivas, de Fabio Genovesi, fala sobre a vida real e ele escreve de maneira simples e direta. E dá uma verdadeira lição de vida. 

Sabe a coisa mais legal dessa abordagem? Você se torna tão íntimo dos personagens que é como se os conhecesse a vida toda. Você conhecerá as histórias de suas vidas, anseios e medos, se emocionará por e com eles e, ao fim do livro, será praticamente amigo deles.

Fiorenzo teve uma adolescência difícil perdeu a mãe e a relação com o pai, um aficionado por ciclismo, era um pouco conturbada. O pai sonhava descobrir um grande campeão. Para a ‘infelicidade’ dos dois, Fiorenzo inventou de jogar uma super bomba, feita por rojões, no rio e ao fazer a contagem regressiva... bum! E sua mão havia desaparecido.

A discussão sobre quem ia jogar a bomba durou meia hora...
Contamos os números em voz alta, gritamos cada vez mais, os números passam, precisos e metódicos, e nós somos eles, firmes e seguros e belos... 
Sete... oito... Bum. 
Meus ouvidos assobiam. 
Vejo Stefano, que foge e grita, não consigo ouvi-lo, mas percebo que ele chora. Silvia, por sua vez, está na minha frente, imóvel, e me fita um pouco mais abaixo do rosto. 
Sigo seu olhar e vejo o que ela vê. O vazio. 
... Quando meus ouvidos assobiam e eu baixo os olhos e vejo meu braço, que nasce no ombro, se dobra no cotovelo e continua até o pulso. E depois do pulso, nada. Ali deveria estar a mão, a minha mão. Sempre esteve, havia catorze anos estivera ali, e, no entanto, agora, só existe o ar, o ar fétido do canal, e pronto. 
O vazio é isso.
Págs. 12-14

Muito mais do que ter uma parte do corpo mutilado, de precisar reaprender a escrever com a mão esquerda, a fazer tudo com uma única mão, a decepção aos olhos de seu pai foi a pior. Ele jamais seria o grande campeão que o pai queria. Nesse dia, ele morreu aos olhos do pai. E algo dentro dele também morreu.

Mas Fiorenzo tinha amigos e uma banda. E ainda tinha muita coisa para conquistar. E à medida que Fiorenzo vai crescendo, vamos conhecendo um pouco de sua rotina e de Mirko – a esperança de seu pai, o campeão que ele tanto caçara. E somos apresentados à Tiziana e com ela, a primeira vez de Fiorenzo. É bonito de ler o quanto Fabio Genovesi conseguiu transmitir; os sentimentos de Fiorenzo são praticamente palpáveis. 

Tiziana, se chama Tiziana. A mulher que eu beijei. Quer dizer, na verdade, foi mais ela que me beijou, mas o sentido é o mesmo. E não foi um beijo normal, foi algo espetacular. Ok, foi o meu primeiro beijo de língua e então não posso falar muito, mas, na minha opinião, você não precisa de experiência para entender certas coisas. Por exemplo, em Hiroshima nunca tinham visto nenhuma bomba nuclear, mas ali debaixo do cogumelo atômico, acho que todos entenderam que se tratava de coisa fora do comum.
Um beijo sensacional, com a língua girando e escavando, e as mãos apertando meu quadril e minhas costas. E eu consegui aquele beijo sem precisar fazer nada. O que eu precisava fazer? O que era para eu fazer? O que eu sei fazer? Nada, dessas coisas eu não sei nada...
Porque agora estou aqui. Na loja fechada. Hora do almoço. Mas eu lá quero saber de comer? Ainda tenho na boca uma língua girando.
E, na cabeça, um único pensamento.
E agora, o que vai acontecer?
Págs. 186-187

Sobre Mirko, nem tudo na vida dele são flores, enquanto estudava, não podia fazer algumas coisas que seus colegas faziam, porque tinha que treinar, tinha que se cuidar, dormir mais... tudo em nome do ciclismo. Seus amigos poderiam não ser bons como ele, mas também não precisaram abdicar das coisas que gostavam.

Em Iscas Vivas (Bertrand Brasil, 448 páginas, R$ 44,00), Fabio Genovesi fala da vida como ela é; através de metáforas ele dá um show e deixa seu recado: "Porque quando você decide pescar, a isca é importante. Não pode ficar esperando sem nada no anzol, precisa colocar algo em jogo, senão não faz sentido jogar".

Essa leitura vale muito! Recomendo.

Photobucket
PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL