twitter
RSS

Insaciável - Meg Cabot

>> terça-feira, 29 de maio de 2012




Li Insaciável, de Meg Cabot (Galera Record, 504 páginas, R$ 39,90), há um bom tempo, quando fui fazer o evento da Meg Cabot aqui na minha cidade. Mas como sou um belo peixinho dourado, por alguma razão esqueci totalmente de fazer a resenha. Então, aqui vai: Meg Cabot eu amo você! [cof...cof... momento tiete mode off]

Eu adoro vampiros. Sempre adorei, desde pequenininha. Sempre gostei de ficar acordada à noite e comer carne mal passada, então, sempre tive uma alma vampiresca. 8) Mas o que eu mais gostei desse livro é que a Meg pega todos os clichês de vampiros e faz piada com isso. Li com um sorriso no rosto do começo até o final não só pela comédia, mas pelas referências, pelos diálogos sagazes [e hilários] dos personagens, pela ação e por terminar de forma satisfatória. Aliás, isso é uma coisa que aprecio na Meg, apesar de ser série, as histórias tem começo, meio e fim. Lógico que deixa alguns cliffhanger para você ficar ansiosa pelo próximo, mas não é daquelas que a história parece que literalmente acabou no meio. 

Meena, depois de perder uma promoção na novela - chamada Insaciável - que trabalha como roteirista. Uma daquelas soap operas que estão no ar há anoooos - ela é atacada por um bando [ou existe um coletivo específico?] de morcegos enquanto caminhava com seu cachorro Jack Bauer. Nesse momento super "entre a vida e a morte" um homem alto, moreno, lindo e sensual a protege, usando seu corpo como escudo. Uau! E pela primeira vez, o dom de Meena não funciona, ela não consegue ver o momento em que seu salvador vai morrer. Definitivamente um achado [qualquer semelhança com uma outra certa obra é meramente fruto da sua imaginação, hehehehehe].

E nisso somos premiadas com algumas cenas hot do livro. Afinal, para quê resistir esse pedaço de mau caminho, com nome exótico, Lucien Antonesco, e que ainda por cima é um verdadeiro príncipe Romeno?

Luciem afastou os lábios do seio dela. Não aguentava mais. Afastou-a abruptamente de si, passou um braço pela cintura dela e o outro por baixo dos joelhos e ficou de pé, erguendo-a junto.
Meena soltou uma gargalhada de deleite e segurou mais firme no pescoço dele.
- Não me diga - disse ela. - Você está me levando para o quarto para me desonrar.
- Sim - murmurou ele.
Pág. 184

Mas, o mar de rosas não dura muito tempo quando um total estranho [loiro, forte e gostosão] praticamente arromba seu apartamento querendo saber mais sobre o seu namorado. O capítulo em que Alaric Wulf [hello, Vampire Diaries], até então vulgo "o invasor", começa a falar como se Meena já soubesse que Lucien é vampiro e ela vai respondendo sem entender patavinas é ótimo. 

- Na verdade, nunca nos encontramos pessoalmente, o príncipe e eu. Mas conheço o trabalho dele.
- O trabalho dele? Está falando dos livros dele?
O homem riu brevemente.
- Não. Estava me referindo às atividades extracurriculares.
(...)
- Não sei quem você pensa que é. (...) Pode dizer para a esposa de Lucien que está tudo acabado. Não quero mais nada com ele. Ela pode ter Lucien de volta. Nem o quero mais.
- Ele ao menos mordeu você? - perguntou o homem, voltando o olhar azul para ela.
- O quê? Me mordeu? Do que você está falando?
- Ele mordeu você - disse o homem, colocando uma mão sobre a clavícula dela e a empurrando contra o chão. - Ele tem que ter mordido você. Não é possível que não tenha. Olhe para você. Sua pele é como seda. Eu quero mordê-la. A pergunta é, onde ele mordeu?
Págs. 243-244

Acontece que Alaric faz parte da Guarda Palatina, uma guarda secreta do Vaticano que tem como missão destruir os seres das trevas. Só que nem Meena, nem o próprio Alaric, sabem que estão se metendo num duelo de clãs de vampiros e que talvez seja a causa por certas coisas estarem acontecendo na cidade.

Até a metade do livro, mais ou menos, é a apresentação da história, dos personagens e da trama em si. Depois vem a ação. Lutas de espadas em restaurantes chics e estacas feitas com a madeira da manjedoura da peça de Natal da Igreja. Os capítulos são iniciados com o horário, dia e local no cabeçalho e tem pontos de vistas do Lucien, da Meena e do Alaric se revezando. Achei bem legal isso e, antes de começar a ler, eu tentava imaginar qual seria o personagem a narrar a partir dos dados.

Todos os personagens são ótimos. Você pode até achar um ou outro chato no início, mas eles vão evoluindo no decorrer da trama. Temos os trio principal, os vizinhos primos de Lucien [Mary Lou é engraçadona], o Jon, irmão da Meena, Dimitri, meio-irmão de Lucien e Leisha, amiga de Meena.

- Sei - disse Leisha, parecendo um pouco entediada. - O que é mesmo que você sempre diz? No culto da misoginia dos monstros, os vampiros são reis?
- Bem, eles sempre parecem escolher atacar belas vítimas do sexo feminino. E ainda assim, por algum motivo, as mulheres acham isso sexy.
- Eu não. Quero ser morta pelo Frankestein. Gosto de caras grandes. E burros. Não conte para o meu marido.
Pág. 39

Como deu para perceber, eu passaria horas falando sobre o livro. Mas só vou encerrar dando pontos pelas referências sobre outros vampiros, e sobre história e arte em geral, e pelo final diferente e pela transformação super uau na batalha perto do final. Adoro deixar no suspense!

Por último, ou seria penúltimo?, gostaria de falar sobre a capa. Gente, além de linda é emborrachada [na verdade, graças a Natália, descobri que foi feita com a tecnologia Soft Touch - um filme fosco que deixa o material com toque aveludado], então você fica horas passando a mão lerdamente, com o Meg Cabot em revelo. Super chic! E apesar de achar até mais bonita que a primeira americana, só não achei legal o fato de trazer uma ideia errada sobre a personagem principal. A Meena tem cabelos castanhos com corte tipo fadinha [Já sei até de uma leitora que vai falar sobre isso, hehehehe!]. E as capas ao redor do mundo também são de babar!!



Capas Americanas


E por último, de verdade, todos sabem que a Meg faz vários videozinhos sobre os livros. Ela lê, leva aos lugares da história, e nesse caso ela fez três book trailer [pena que não tem legenda], mas que você pode ver AQUI [onde tenta fazer um trailer sensual só que ela boicota o próprio trailer. kkkk], AQUI [onde você pode fazer o teste se seu namorado é um vampiro ou não] e AQUI [onde ela dramatiza a história com Barbies - AMO!!!]




Preciso dizer que super recomendo?!

Série Insaciável
1. Insaciável
2. Mordida 


KITTY GABE




PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL