twitter
RSS

A pílula do amor - Drica Pinotti

>> sábado, 21 de agosto de 2010




Amanda está na faixa dos 30. É advogada, tem um ótimo emprego, um ótimo apartamento. Amanda seria como eu, como você, exceto pelo pequeno detalhe: ela é hipocondríaca.

Ela sabe que isso é um transtorno, distúrbio. Mas distúrbio está relacionado à doença... oops! Falou em doença? Lá vai Amanda pesquisar e tomar remédios. É sagrado: ela não vive sem sua dose diária de comprimidos. Qualquer caroço, coceira, mal estar, é sinônimo de uma doença terminal. Ela vai morrer, precisa se cuidar!!!

Ela não gosta de flores (afinal pode ser alérgica ao pólen), não gosta de animais (animais é uma cadeia sem fim de germes), tudo na sua casa é clean. Quando menos móveis, menos poeira, ácaros,...

Certo dia, ao sair do apartamento, o pitbull do seu vizinho lhe dá uma dentada na coxa, como se ela fosse um apetitoso filé mignon. Imaginem?? Aquela dentada rompeu uma artéria importante.... OMG, Amanda irá morrer, liguem pra emergência, peçam helicópteros, ambulâncias demoram e ficam presas no engarrafamento. Se forem rápidos, ela pode se salvar e apenas ter a perna amputada...

Amanda é hilária! Brian, o dono do cachorro, tenta de todas as formas se desculpar pela mordidinha, mas ela é inflexível, não quer saber deles. Até o dia que ele deixa um pequeno cacto na sua porta com a mensagem de que pesquisou e nunca houve menção alérgica a cactos, que ela poderia aceitar como um pedido de desculpas.

Por tanta insistência Amanda sai com Brian... Já contei que ela está há mais de 6 semanas sem sexo??

Brian é um santo! Não só entende a compulsão hipocondríaca dela como tenta de todas as formas ajudar.

A pílula do amor, de Drica Pinotti (Prumo, 280 páginas, R$ 37,90 ),é uma deliciosa comédia romântica. Engraçado, envolvente. É um romance sobre ser condescendente, sobre ultrapassar barreiras por uma causa maior. Amanda e Brian continuarão em meus pensamentos por um bom tempo. Um casal que conseguiu  superar suas diferenças para continuarem juntos não pode ser esquecido.

Drica: escreve logo o segundo volume, por favor!!!!

Recomendo. Recomendo.

Resumo:

Esta poderia ser mais uma daquelas histórias em que a protagonista está na faixa dos 30 anos, é bonita, descolada, tem um emprego legal, uma mãe meio rebelde e sonha com um grande amor que de preferência não dê muitos palpites em sua vida. Poderia, se Amanda não contasse com um ingrediente a mais: ela é totalmente, absolutamente, hipocondríaca. Não passa uma semana sem se presentear com uma consulta ao novo especialista da cidade, seja lá qual for a especialidade.

A chegada de Brian à vida de Amanda bem que poderia dar uma virada de mesa nessa situação, mas ele tem um cachorro, o que inviabiliza qualquer possibilidade de romance. Afinal, Amanda prefere morrer solteira a conviver com os milhares de germes que habitam o corpo daquele animal "selvagem"...

A pílula do amor é um romance sobre neuras, mas sobretudo sobre tolerância. Brian saberá dar a Amanda o remédio de que ela no fundo precisa? E Amanda conseguirá descobrir qual é a verdadeira causa de seu problema e poderá ter uma vida normal e feliz? Descubra a resposta na divertida história de Drica Pinotti, um livro que fará você rir muito, lembrar de pessoas conhecidas e, principalmente, parar para pensar se não está levando as coisas muito a sério.

Photobucket


PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL