twitter
RSS

[Resenha] Guia Astrológico Para Corações Partidos- Silvia Zucca

>> segunda-feira, 31 de outubro de 2016



Olá Pessoas!! Tudo bem com vocês? 

A resenha de hoje é de um dos livros mais legais que eu li este ano e olha que, felizmente, já disso isso muitas vez por aqui. Só que em Guia Astrológico Para Corações Partidos, você de fato sente que está lendo algo novo, diferente. 

Realmente, nunca tinha lido um livro que o tema central era a astrologia. Eu gosto muito do assunto, sei menos do que gostaria, mas acredito e isso já é alguma coisa. Assim como a Alice, nossa protagonista, antes de tomar conhecimento sobre como a astrologia funciona eu achava que tudo se resumia ao horóscopo. Hoje eu já sei que ele é o mínimo e que devemos ler sempre o horóscopo do nosso ascendente para que faça sentido. 

Mas vamos falar do livro que apesar de ter bastante astrologia, tem um enredo fantástico e muito bem-humorado. A Alice como eu já disse é a nossa protagonista, ela é Libriana com ascendente em Gêmeos, Lua em Peixes, enfim como ela mesma gosta de falar: "uma total desajustada". Como ela não sabe nada sobre astrologia e menos ainda sobre como as posições dos planetas interfere em quem cada pessoa é. Ela começa o livro reclamando sobre sua vida, sobre seus relacionamento que foram todos muito fracassados, diga-se de passagem. 

Formada em cinema, trabalha em uma rede de tv como secretária de produção. Tudo meio pombo mesmo, mas pelo menos tem um emprego. É desastrada ao máximo, mora só e ainda por cima um dos seus ex, Carlo (o relacionamento mais duradouro que ela teve) trabalha junto com ela e apesar de continuarem a serem amigos ela descobriu que ele vai casar e ser pai. Ou seja, ele conseguiu seguir em frente e ela não como assim? O que tinha de errado com ela? 

Até que ela conhece Tito, o guru da astrologia, um ator de uma novela produzida pela Rede Mi-A-Mi (a que ela trabalha) e que a faz entender tudo sobre ela mesma e mais sobre a forma como devemos observar o outro. Óbvio que se tornam muito amigos, aliás, todo mundo precisa de um Tito na vida. Não apenas porque ele pode te mandar mensagens cedo sobre como será seu dia baseado em seus trânsitos astrológicos, mas também pela forma leve como ele consegue dar os melhores puxões de orelha e conselhos também. 

Tito explica a Alice que ela e Carlo não poderia dar certo porque ele é de Aquário e que o mais importante não está no signo solar em si e sim no Quadro Astrológico em geral, se não forem compatíveis não adianta forçar a barra. Até aí ela já entendeu, mas poxa, ela não é compátivel com ninguém? 

Devido a essas conversas que ela está tendo com Tito que surge a ideia de criar um programa, tipo reality show sobre astrologia e ele leva o nome de Guia Astrológico Para Corações Partidos, apelido que ela deu à Tito logo quando se conheceram. 

Já estava me esquecendo de David Nardi, o leonino mais confuso e fujão que eu já vi na vida. A capacidade dele de aparecer e desaparecer é quase mágica e de fugir de assuntos pessoais também. No começo Alice o vê como um inimigo afinal ele está na empresa para prestar consultoria e encontrar uma forma de fazer a empresa sair de uma possível crise. Claro que isso pode implicar em demissões e Alice sente como se fosse alvo de Nardi. 

Na verdade, até que ela ter a ideia do programa realmente estava em uma situação delicada na empresa. Para ser sincera eu odiei os colegas de trabalho da Alice, principalmente a Raffaela, ô mulherzinha insuportável, pronta para puxar seu tapete se ela dormisse no ponto. 


Agora eu vou falar da capacidade de Alice de atrair boy bonito. Minha gente, a gente fica sem estruturas lendo quando ela descreve a pessoa com quem ela está no momento. Fisicamente interessante todos parecem ser, agora em um campo mais intelectual poucos foram os que me chamaram atenção. Na verdade ela só tinha um na cabeça que eu não falarei quem é porque não quero acabar com a graça, até porque você chega a última página e não tem certeza se ela vai ficar mesmo com alguém e muito menos com a pessoa que ela não tira da cabeça. 

Também já estava me esquecendo de Paola, como assim Lailie?!!! Paola, a melhor amiga, meio mãe, meio Mulher Multiutilidades. Paola é a pessoa mais sensata que a gente encontra no livro, sério. Ela fala as coisas que a gente quer falar para Alice. Já ouviu falar na Síndrome de Alice? Desde que Alice no País das Maravilhas passou a existir, todas as Alices e algumas Não- Alices passaram a ser portadoras dessa síndrome. Sério, a Alice faz cada Alicisse que você tem vontade de dar umas chacoalhadas e a Paola é quem faz isso tudo por nós. Uma das coisas que a Paola falou para a Alice eu, Lailie, falei para minha melhor amiga (que por coincidência também é libriana): "Enquanto você não cultivar o amor-próprio e não souber se amar, não é outra pessoa (no caso, um namorado) que vai mostrar o passo-a-passo. Você deve ser suficiente para si mesma, a outra pessoa não deve carregar a responsabilidade de te preencher, ela tem que ser o que te faz transbordar porque completa você já tem que ser por natureza. A felicidade que tanto quer só chegará quando você passar a entender tudo isso aí." A fala é minha, mas o que a Paola falou para a Alice não é muito diferente não.  

Conforme a gente lê esse livro, temos a oportunidade de aprender nas entrelinhas com a Alice. Aos poucos ela vai entendendo sobre como pode ser uma pessoa melhor, como ela é incrível, inteligente, determinada, ainda que nem sempre seja tão corajosa quanto gostaria de ser, tem um trabalho que passou a ser legal, tem os melhores amigos que alguém poderia ter e uma família que mesmo meio maluca a ama incondicionalmente. 



Agora para encerrar eu vou falar na estrutura do livro, principalmente nas partes entre um capítulo e outro que nos dá as características de todos os homens dos doze signos do zodíaco. Sério, achei isso muito bacana, assim como os títulos dos capítulos. Outra coisa muito legal são as referências cinematográficas que a Alice traz para os diálogos na "vida real". E uma última coisa: até os clichês desse livro são muito bons, estou apaixonada pela escrita da Silvia, cada dia mais estou amando os autores italianos, ele sabem usar e abusar do senso de humor e ironia de forma ímpar, tive muitas crises de risos a ponto de quase fazer xixi em muitas cenas, que fica impossível não indicar para que todo mundo leia essa maravilha. 

Enfim, é isso. Espero que tenham gostado da resenha. Um beijo enorme para vocês e até a próxima!! 




























PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL