twitter
RSS

[Resenha] O Despertar do Príncipe- Colleen Houck

>> sexta-feira, 16 de setembro de 2016


Quem me conhece um pouco sabe que sou louca, fascinada, encantada, apaixonada e completamente viciada quando o assunto é mitologia, então quando descobri que a Colleen lançaria outra série, dessa vez com mitologia Egípcia, já fiquei ansiosa pelo que estaria por vir no livro O despertar do príncipe.

Lilyana Young ou Lily para os intimos é uma adolescente (muito) rica, que mora na cidade de Nova Iorque e que tem a sua vida regrada pelos pais milionários.
Se por um lado o dinheiro faz com que ela tenha uma vida de princesa, por outro ela ela acaba tendo amigas, mesmo quando o assunto é seu futuro, a jovem não possui liberdade de escolha.

Então um dia não daqueles bem terrivel ela decide ir ao Metropolitan Museum of Art - MET, já que ela precisa de um tempo sozinha, ela acaba indo para a ala egípcia que está com acesso restrito, pois estão começando a organizar uma nova exposição. E é desta forma que Lily acaba conhece Amon.

A princípio eles não entendem muito bem o que está acontecendo e isso com o que Lily se assuste e fuja, mas não se passa muito tempo até que o belo jovem careca e vestindo um saiote estilo egípcio a encontre. Quando ele insinua que não é deste tempo e que precisa concluir uma tarefa divina, ela começa a ter certeza de que o cara na sua frente é louco...
A aventura na qual esses dois vão entrar é mais perigosa do que ambos possam sonhar...

Confesso que o livro tem altos e baixos, pontos negativos e positivos, então vou falar primeiro dos pontos negativos.
Achei a narrativa muito, mas muito devagar quase parando, nada acontecia e por tudo que a sinopse prometia achei que o livro seria ação desde o começo, mas é só a Lily sendo uma adolescente mimada e nada mais. Também não gostei logo de cara dela e senti muita falta da participação dos pais da garota.
Como é que a menina foge de casa e os pais nem tentam ligar e nem procurar ela? Rastrear o celular? Sei lá! 

O livro é dividido em três partes e até eu chegar na terceira nada de realmente emocionante tinha acontecido, umas coisinhas legais aqui e outras ali, mas nada que me surpreendesse a ponto de me prender e isso me fez enrolar e bastante essa leitura.

Já na última parte a coisa muda de figura, e o que se vê é uma cena de ação atrás da outra e a Colleen realmente me prendeu. Nesta altura do livro ate me afeiçoe um pouco a Lily e há alguns personagens que foram aparecendo durante o livro, outro ponto positivo nesta parte do livro é que ele parece outro, ele se torna ágil mas não se preocupem os detalhes não são deixados de lado e o leitor acaba ficando com o sentimento de que valeu muito esperar para ler aquilo tudo.

Colleen acabou usando a mesma fórmula já usada para A Maldição do Tigre, é impossível não levar isso em consideração quando lemos, gostei do livro e indico para quem gostou da outra saga da autora ou para quem tem curiosidade sobre mitologia egípcia, mas com algumas ressalvas e deixando bem claro que provavelmente você passará um pouco de raiva com as duas primeiras partes da narrativa.

















PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL