twitter
RSS

[Resenha] Volta para mim- Mila Gray

>> quarta-feira, 11 de maio de 2016



"Volta para mim. Volta para mim. - Foi a última coisa que eu lhe disse.
- Sempre. -  Foi a última coisa que ele me disse." 

Saudações povo! Olha eu de novo, já estou virando freguesa aqui no blog. Com prazer trago a resenha do livro Volta para mim (Editora Arqueiro, 2016, 265 páginas) avisando que se você gosta de historias com dramas leves e protagonistas mais jovens, estilo New Adult, esse é o livro, mas se você assim como eu, não é muito fã,  por incrivél que pareça esse livro também é para você, ele preenche e alcança a todos que gostam de lê um bom romance, em geral. 

Chorei muito em algumas partes, não sou fã de mocinhas ou mocinhos muito jovens, mas a Jessa e o Kit me cativaram profundamente. A maturidade, o amor, a força e coragem deles leva você a uma grande análise. 

A Jessa tem dezoito anos e é filha de militar, um pai abusivo, não no sentindo de violência física, mas sabemos que existem vários tipos de violência. Ela é apaixonada pelo melhor amigo de seu irmão, O Kit Ryan (suspiros) gente só lendo para entender o que é o Kit. 

Será que existem mocinhos como ele? Muito perfeito, apaixonado, responsável, protetor, lindo demais, ele também é militar, assim como o Riley seu melhor amigo. E detalhe, o pai da mocinha o odeia e você só descobre o motivo disso, muito mais para frente  e aí você vai entender o porquê de tanta magoa e rancor. 
"- Eu te amo- Afirma ele com tanta intensidade que sinto um aperto no coração. - Vou te amar para sempre." 
Os dois se amam desde sempre, mas nunca conseguiram ficar juntos por conta da vida opressiva e o ódio do pai dela. Mas Kit resolve se declarar e pedir a Jessa para namorar, no período de quatro semanas de folga que ele tem. 

Eles fazem isso em segredo e seus encontros são um melhor que o outro! Apaixonado, ele ajuda ela a mudar, a se encontrar como pessoa e mulher. O casal é o mais fofo que já tive o prazer de ler, a emoção dos encontros, faz você lembrar-se dos namoros escondidos da escola. 

O pai dela é uma praga! Logo de cara fiquei louca de raiva dele, ao longo do livro você percebe que ele é doente e quantos veteranos de guerra como ele, sofrem com transtorno  pós- traumático e não buscam ajuda? Comecei analisar esse lado da realidade fora de um livro, várias coisas acontecem para que passemos a fazer essa pergunta, será que muitos deles não precisam de ajuda para vencer as lembranças e horrores de guerra? 

As mensagens enviadas pela Jessa para o Kit me fez chorar várias vezes, apesar da idade ela era sábia e queria seu homem perto dela. Ela era mulher dele e suas vidas estavam entrelaçadas e nem a guerra e nem a morte separaria eles dois. Só lendo para entender o que estou falando. 

Os personagens secundários deram todo brilho à história e cumpriram sua participação com maestria. Tiro o chapéu para o pai do Kit (Tem um cena com ele! Que cena)... Depois de lerem voltem aqui e me digam se não foi digna de um filme?! 

A autora escreve de forma bem inteligente e fofa, transformou um livro que poderia ter virado um drama é uma coisa linda, uma história bem real e gostosa de acompanhar. Ela aborda a morte em um campo de batalha, as pessoas que choram a partida daquele ente querido, aqueles que precisam seguir mesmo perdendo seus companheiros. Eu descreveria esse livro como emocionante. 

Bem eu amei o livro, acho que deu para perceber... Tive dias de ressaca literária depois dele. 

Espero que tenham gostado da resenha, até a próxima oportunidade. 

Beijos. 


 Bibiane Santos


PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL