twitter
RSS

[Coluna] Livros se tornam filmes

>> segunda-feira, 30 de junho de 2014


Bom, esse é meu primeiro post aqui no blog e para começar, hoje inicio uma coluna onde eu vou falar de alguns filmes que tornaram ou irão se tornar adaptações de livros e que muita gente não saiba disso (Ok, eu não sabia de alguns até pouco tempo atrás)ou ainda não tenha assistido, mas como eu sou muito curiosa saí pesquisando algumas curiosidades por trás dos filmes e abaixo vão alguns deles escolhidos para esse primeiro post (e alguns são beeeem conhecidos por sinal): 

Shrek 
Pasmem (assim como eu) que nunca imaginaria que Shrek tinha sido uma adaptação, mas voilá, a história do filme é baseado no livro de mesmo nome, o ‘Shrek!’. Um livro de ilustração infantil feito por Willian Steig com o propósito de que “as crianças precisam enxergar o que há de mais bonito no ser humano, o seu interior.” É um livro razoavelmente pequeno (com 32 páginas apenas) porém, mostra um lado bem mais obscuro do Shrek que segundo Steig, causou um impacto (digamos assustador) nas crianças da época.  Foi assim que ele vendeu milhares de exemplares e em 2001, o filme de Steven Spielberg foi produzido pela DreamWorks, arrecadou mais de 100 milhões de dólares em menos de duas semanas (um sucesso mundial), aliás quem não se diverte com as “delicadezas” de Shrek né?! Eu acho improvável que alguém não tenha assistido ao primeiro filme de Shrek, mas nessa vida tudo é possível né?! 
                                                          

 Coração de Tinta 
Confesso que eu só conhecia esse filme pelo nome. Porém, graças à santa curiosidade eu fui assistir e é um filme infantil, muito fofo. A história gira em torno dos personagens Mo e Meggie, que são pai e filha. Ambos apaixonados pela leitura, Meggie tomou gosto através de seu pai, eles vivem uma aventura cada vez que leem uma história em voz alta, pois sempre dão vida aos personagens. Só que sempre que isto acontece uma pessoa real é inserida nos livros. Até que um dia, ao passear por um sebo, Mo ouve vozes de "Coração de Tinta", um livro que não lhe traz boas recordações. A partir daí a aventura começa de verdade, pois a mãe de Meggie está presa nesse livro e Mo sempre quis salvá-la. Porém, sua filha é sequestrada por Capricórnio, o responsável por dar vida aos seres maus. E o desfecho para tentar salvar a filha das mãos de Capricórnio torna a história envolvente, faz você ter uma certa pena de Mo. Enfim, tanto o livro quanto o filme é bem interessante (claro que tem umas cenas desconhecidas no livro, maaas graças à 'Nossa Senhora das Adaptações', ela ouviu as preces dos leitores e até que essa deu certo).

Rambo
O filme foi inspirado no livro 'First Blood' de David Morrell, é uma crítica severa contra o tratamento dados aos soldados que retornaram do Vietnã, e denuncia todos os problemas psicológicos adquiridos durante o conflito. O Rambo do livro é um assassino frio e calculista, e promove um verdadeiro banho de sangue. O filme não tem nada a ver com o livro. O Rambo do livro é bem mais parecido com o do quarto filme, na verdade. No primeiro filme Rambo não mata diretamente nenhum dos policiais que o perseguem. Além de ter dado um novo nome para o personagem: John James Rambo, talvez para deixá-lo mais "humano". O filme Rambo: Programado Para Matar no Brasil, sofreu várias mudanças na sua adaptação. O que deixou mais difícil encontrar semelhança com a obra original.
 
Quem quer ser um milionário? 

O filme foi inspirado no livro 'Sua Resposta Vale um Bilhão' , na história esse é o nome do novo programa de perguntas e respostas da Índia. Os produtores esperavam que este ficasse um bom tempo no ar, a audiência aumentasse e, em determinado momento com muito dinheiro, eles finalmente pudessem premiar algum candidato. O que eles não esperavam era Ram Mohammad Thomas, um jovem órfão, pobre e que nem sequer terminou os estudos, mas que conseguiu responder as doze perguntas do programa e espera receber seu um bilhão de rupias. Agora, Ram terá que contar toda a sua trajetória para provar que ganhou SRVB por causa da sorte. Eu já assisti o filme, confesso que não curti muito, procurei o motivo pelo qual ele levou o Oscar de Melhor filme em 2009 e não encontrei. Porém, depois de ver as críticas sobre esse livro, pude perceber que o que eu não gostei foi justamente o ponto forte da narrativa: a tragédia! Vikas Swarup retrata muito isso no livro, a realidade indiana sob o ponto de vista de um jovem que precisa buscar nas memórias de seu passado (criando uma linha do tempo mesmo) para que ele encontrasse as respostas no programa. Depois de ver o livro, posso dizer que o filme ficou bem próximo do livro, não totalmente. Mas, comparado a muitos outros ficou um pouco próximo. 



Por hoje é só, espero que tenham gostado e até breve!!












PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL