twitter
RSS

Garota Tempestade - Nicole Peeler

>> quarta-feira, 17 de abril de 2013



Em primeiro lugar, desde que peguei esse livro, está escrito urban fantasy em tudo quanto é lugar, inclusive no site (em construção) da editora. Como simplesmente somos acostumados a chamá-los de YA paranormal, achei que deveria explicar (santo Wikipedia ajudou) que como o nome diz, é um subgênero da fantasia que se determina pelo seu local: o âmbito urbano. O tempo no qual é ambientado pode ser o contemporâneo, passado ou futurístico, contanto que tenha o pré-requisito de se passar numa cidade e que contenha elementos sobrenaturais. Nesse livro é cidadezinha pequena, mas...
 
Bem, continuando... Pela sinopse você deve estar pensando, "é, já vi essa, já li essa história". E de certa forma, ela trilha um caminho similar a alguns paranormais de investigação, até lembrei do seriado Lost Girl, mas, vale a pena mesmo assim.
 
O mundo paranormal é inesgotável em seus seres mitológicos e na forma que são retratados. Você pode se surpreender com um "gnomo de jardim falante e uma versão assustadora de Meu Pequeno Pônei". Além de se divertir horrores com a nossa heroína, Jane True. Ela parece que tem dois subconscientes que vivem discutindo entre si, imaginando as coisas mais estapafúrdias! Fora que o que ela deixa sair pela boca não fica para trás. Risos!
 
E lógico, temos um vampiro (vocês sabem da minha queda por vampiros!), gato, irônico, engraçadinho, bom de cama e... e... e... que gosta de mangá! Por favor, Ryu, vem nim mim!!
 
Sim! Sim! Vocês leram certo, bom de cama! O livro é hot! Bem... não tem os mínimos detalhes como as pervas (guilty) estão acostumadas, mas é tudo apimentadozinho! E não poupa palavrões, cenas fortes e sangue! Gostei muito disso.
 
Garota Tempestade, de Nicole Peeler (Valentina, 280 páginas, R$ 29,90) é mais ou menos divido em duas partes. Até a página 170, há uma série de investigações, Jane descobrindo quem é, muitos seres sobrenaturais e você no suspense para saber quem é o assassino. Depois há uma mudança (não, não, não digo qual), mais seres sobrenaturais, mas que para mim o desenrolar da história já estava meio que desvendado, mas, mesmo assim com algumas surpresinhas!
 
Outra coisa que simplesmente amei no livro são as referências. Tem de TUDO! De filme, música, programa de tv, livros, analogias (sabia que o glamour é tipo um truque jedi?). (*.*) Tem até um playlist que a Jane toca num jukebox (coloquei mais embaixo), ah, e o mangá que o Ryu gosta é o Appleseed (lero, lero, eu tenho!).

- E preciso almoçar.- Vou te enfiar um soro na veia e te obrigar a andar com ele. Você não para de comer!- Ei, você come enquanto faz sexo e não me ouve reclamar.- Você não reclama porque, normalmente, fica gritando o meu nome - zoou. - Ou clamando por Deus. Mas não se sinta mal... este é um erro que muitas mulheres cometem.Lancei-lhe um olhar de desprezo.- Não é por isso não. É porque todas as vezes que fazemos amor, estou sonhando com sanduíches. Queijo quente, bauru, e, é claro, X-tudo. Mas só com um pouquinho de tomate picado entre o queijo e o bacon.
Pág. 234

Mas o que me fez rir muito alto e atrair olhares no meio da rua, tanto pelo linguajar quanto pela piada foi esse:

- Vamos lá, Jane, não quero que morra de fome. Acho que você só gosta de mim porque te alimento.
- Na verdade, gosto de você porque toca minha periquita como Jimmy Hendrix tocava guitarra.
Pág. 195

Hilário! Com isso, só vou falar mais duas coisinhas: capa e tradução. A diagramação e a tradução estão boas, só achei que no iniciozinho da história teve uns probleminhas de domesticação na tradução, ou seja, eu consegui ver umas poucas expressões que na verdade são em inglês, mas novamente, é o TCC tomando conta de mim, nada que influencie. Em outras partes vi adaptações muito boas!
 
E a capa. Nos Estados Unidos temos duas versões, que estão aí embaixo (a terceira é alemã). A primeira foi a mantida aqui e o pessoal da editora até desafiou o pessoal a encontrar os nove símbolos que são encontrados na história. Eu encontrei! Só fiquei receosa pois o nosso mercado é diferente, e não sei se simplesmente olhando na livraria pegaria para ler. Acharia ser puxado pro infanto-juvenil, já li resenhas de pessoas que se surpreenderam pelo lado mais hot. Então, aqui estamos, as blogueiras, fazendo o coro de "não julgue um livro pela capa"! 8)


 E caso não tenham percebido, yes, é uma série. O volume seis está sendo lançado no dia 28 de Maio deste ano. O volume 2 da série, a editora já revelou o nome, Caçadores de Tempestade ainda não tem data de lançamento.

1. Garota Tempestade
2. Caçadores de Tempestade
3. Tempest Legacy
4. Eye of the Tempest
5. Tempest's Fury
6.  Tempest Reborn



Playlist de Jane True:
 
- "Once bitten twice shy" - Great White
- "Romeu and Juliet" - The Killers
- "U + Ur hand" - Pink
- "Debauchery" - David Gray ( A Century Ends album)
- "Smooth Operator" - Sade
- "The Flame" - Cheap Trick
 
Recomendo!

KITTY GABE
PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL