twitter
RSS

Butterfly - Kathryn Harvey

>> sexta-feira, 28 de dezembro de 2012



- Eu disse “fantasia”. É isso que essas mulheres estão comprando.
Pág. 434


Rodeo Drive é um famoso quarteirão de Beverly Hills e um dos mais caros do mundo, com lojas exclusivas para consumidores de alto luxo. E é nesse quarteirão que a Fanelli, famosa loja masculina, fica. E no andar de cima dessa loja fica outra, mais exclusiva ainda: Butterfly. Pouquíssimas pessoas sabem de sua existência e de seu ramo de trabalho. Butterfly é um local onde todas suas fantasias virarão realidade. Um ‘bordel’ de luxo para mulheres que querem pagar por qualquer coisa que tenham vontade e a única obrigação do ‘parceiro’ é embalá-las na fantasia e as levarem ao prazer máximo.

Mas ninguém sabe quem é o dono do Butterfly, como surgiu, quem teve a ideia e porque quase ninguém sabe de sua existência. E são essas e outras perguntas que vamos descobrindo durante a leitura.

Ao longo da história, se percebe o extenso trabalho de pesquisa da autora e a leitura é como uma viagem no tempo, começando no México em 1952, passando por Texas e o assassinato do presidente John F. Kennedy, em 1963, até os dias atuais. A autora aliou fatos históricos a acontecimentos fictícios, o que ajudou a dar uma veracidade maior à história. Ela também fez uso de temas presentes a qualquer época: poder, dinheiro e religião. Até onde as pessoas vão para ter poder? E quem tem dinheiro tem o direito de abusar do poder? Religião: até onde ir por ela?

A narrativa começa no futuro presente, depois intercala os capítulos entre dois passados, um que nos mostrará o porquê de tudo ter acontecido e o outro, com os preparativos que culminou no presente. Achei a ideia o máximo. Não me perdi na história e a leitura não ficou maçante, pelo contrário. Os capítulos foram dosados na medida certa e percebi um cuidado da autora para não transformar as cenas eróticas em algo pornográfico ou chulo.

Há vários personagens secundários. E são personagens importantes, é como uma lufada de ar fresco. Eles dão pausa na trama principal para que a história não fique cansativa, além de serem responsáveis pelas cenas eróticas.

Fiz uma rápida pesquisa e descobri que esse livro foi originalmente publicado em 1988 e teve continuação, Stars. Depois a autora lançou outro livro no mesmo tema, Private Entrance - que não fazia parte da série. Em 2012, após o fenômeno 50 tons de cinza, foi feito um upgrade e os três livros publicados foram transformados em trilogia, com um novo trabalho gráfico nas capas.

Vale lembrar que Kathryn Harvey é um pseudônimo de Barbara Wood (que teve alguns livros lançados pela Record). Ela utiliza esse pseudônimo para seus livros hot.

Adorei Butterfly, de Kathryn Harvey (Universo dos livros, 520 páginas, R$ 44,90). Recomendo!

The Butterfly Trilogy:
1. Butterfly
2. Stars
3. Private Entrance

Photobucket
PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL