twitter
RSS

A Maldição do Tigre - Colleen Houck

>> quarta-feira, 16 de novembro de 2011




Dois irmãos. Dois príncipes indianos. O amor pela mesma mulher. Uma maldição.

Tal qual Cain e Abel, Kishan traiu o irmão pelo amor de Yesubai. Como consequência, por toda guerra que se desenvolveu por isso, uma maldição foi lançada: eles virariam tigres, mas a cada 24 horas, seriam permitidos 24 minutos de humanidade. E isso se daria por toda a eternidade, ou até que alguém quebrasse a maldição. Uma pessoa especial, de coração puro.

Ren e Kishan viviam livres na selva, mas um dia Ren foi capturado por caçadores e vendido de circo em circo. Cativo, ele perdeu a humanidade e não conseguia seus  24 minutos de liberdade, até que Kelsey - vai trabalhar no circo, e ao ver um lindo tigre branco com olhos tristes – deseja que ele seja livre.

Se os tigres têm alma, e acredito que tenham, imagino que a dele seja triste e solitária.
Olhei dentro daqueles olhos grandes e azuis e sussurrei:
- Queria que você fosse livre.
Pág. 41

Graças a esse simples desejo, Ren consegue se transformar novamente poucos minutos ao dia e sabe que Kelsey será a chave para quebrar a maldição.

Enganada, Kelsey vai para a Índia cuidar do tigre até que ele se adapte na sua nova moradia. Quando ela descobre sobre a maldição, sobre o tigre e vê Ren em sua forma humana, ela fica estupefata. Ren é uma mistura de Antonio Banderas + James Bondes + Brad Pitt, uma combinação fatal de pele dourada e olhos azuis.

Seus olhos eram o que mais chamavam a atenção. Aqueles eram os olhos do meu tigre, o mesmo tom cobalto profundo.
Estendendo a mão, ele falou:
- Oi, Kelsey. Sou eu, Ren.
Pág. 82

Entrando no coração da selva indiana, Kelsey vai procurando as peças para quebrar a maldição de Ren, enquanto seu coração tenta se manter firme e não se apaixonar pelo príncipe.

A expressão de Ren mudou enquanto ele observava meu rosto. Sua expressão de tristeza foi substituída por uma preocupação comigo.
Qual era o próximo passo?  O que eu devia fazer? O que dizer? Como partilho o que estou sentido?
...
Eu podia ouvir em minha mente a voz bem-humorada da minha mãe me dando o conselho: “Kells, cale a boca e beije-o logo!”
Assim, reuni coragem e, antes que mudasse de ideia, inclinei-me para frente o e beijei.
Pág. 214

Ação do início ao fim, tal qual um filme de Indiana Jones, A Maldição do Tigre, de Colleen Houck (Arqueiro, 272 páginas, R$ 24,00) combina mistérios, aventuras, mitologia e romance numa história de balançar os corações. O final é... Só posso dizer que estou louca pelo lançamento do próximo volume, O Resgate do Tigre!



Nos agradecimentos, a autora conta o quanto ficou deprimida com as cartas de rejeições das editoras. Mas ela persistiu, lançou de forma independente, até que caiu no agrado do público e uma editora comprou os direitos. Ainda bem, essa história é única e deliciosa!

Algumas pessoas estão comparando essa série à de Crepúsculo, o porquê eu não sei, é totalmente diferente. Crepúsculo é sombrio. A maldição do Tigre é um festival de cores, como a cultura e alegria dos indianos.

Preciso elogiar a capa, toda cintilante com detalhe furta-cor, super linda!!!!


Tiger's Curse

1. A Maldição do Tigre
2. O Resgate do Tigre
3. Tiger's Voyage
4. Tiger's Destiny 

Photobucket
PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL