twitter
RSS

O ídolo de barro - Violet Winspear

>> quarta-feira, 9 de março de 2011


A proposta é de tirar o fôlego. Uma maratona de livros de banca.
Um romance por mês cada um com um tema diferente.
Começando em março e indo até fevereiro de 2012.
 
 
 
Minha primeira opção pra Maratona seria o tão esperado Reynold deBurgh, porém na pesquisa pra maratona descobri O ídolo de barro, o nome me chamou a atenção. Como sou fã de florzinha, resolvi escolher esse para dar o pontapé inicial. Mas não pensem que me esqueci do querido Reynold, vou lê-lo no mês do histórico.

Antes de tudo: Porque será que deram o nome de Ídolo de Barro à história? (o título original é The Unwilling Bride). A mocinha o-d-e-i-a o rapaz. Odeia por quase o livro inteiro. Apenas nas páginas finais é que ela se permite deixar levar pela paixão.

Ele é um homem de pulso firme, sua palavra é lei. Ela faz o que faz por amor à família. Ou seja, este é um clássico estilo florzinha. Homem forte, mulher ingênua. O legal também é que essa história se encaixa em vários meses da maratona: nem tudo é perfeito, contemporâneo, casamento de conveniência.

O Ídolo de Barro, de (Nova Cultural) não é ruim, mas não encheu meus olhos. Não tenho muito a falar sobre a história (o livro é fininho), mas o resumo praticamente já diz tudo.

Ahhh, o que ele tem de imperfeição? Queimaduras no rosto, mas ele nem é traumatizado, uma vez que consegue mulheres 'à força', rs.


Resumo:

Mark estava obcecado pela vingança e somente Ravena lhe mostraria que o amor é mais forte do que o ódio!

Para Ravena tudo acontecera tão de repente como as chuvas do verão. Assim quase sem perceber, ela estava diante do altar e aceitando por imposição aquele casamento. Agora o sardo Mark era seu marido, seu amo e senhor, e isso relembrava para ele um antigo código de honra entre os seus antepassados, os senhores da Sardenha, onde Ravena iria viver. O casamento só tinha um significado: vingança, a marca de um feudal, líder e ídolo dos aldeões da ilha. Ravena chorou pela sua infelicidade e pelos dias naquele cativeiro, mas reuniu forças para mostrar que no coração daquele déspota também haveria lugar para o amor!

Photobucket
PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL