twitter
RSS

Julieta - Anne Fortier

>> terça-feira, 18 de janeiro de 2011



- Srta. Tolomei. – Ele finalmente se virou para mim. – Estou tentando descobrir o que sua mãe gostaria que eu fizesse. A senhorita está me pedindo para lhe dar algo que causou muita tristeza a ela. Será que ela realmente gostaria que eu lhe entregasse isso? – Ele tentou sorrir. – Mas, por outro lado, a decisão não é minha, não é? Ela o deixou aqui, não o destruiu... portanto, deveria querer que eu o transmitisse à senhorita ou a alguém. A pergunta é: a senhorita tem certeza do que quer?
pg. 44


Depois da morte de sua tia-avó Rose, Julie Jacobs descobre que seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. Nascida na Itália, ela descende diretamente da família da verdadeira Julieta, que não é a de Shakespeare, e sim a de Siena.

Disposta a descobrir seu passado, parte para Siena. Lá, entre os pertences escondidos da mãe descobre uma incrível história, Romeu e Julieta, famosos da peça de Shakespeare, eram reais, chamavam Giulietta Tolomei e Marescotti Romeo e viveram em Siena, no século XIV. Shakespeare, habilmente, tomou posse da história e a transformou na sua famosa história que todos conhecem.

Conhecendo os encantos de Siena, sua história e cultura, Julie percebe que nem tudo são rosas. De acordo com o diário da mãe, todos os descendentes de Giulietta morreram, pela linhagem ela é a próxima. Contando com a ajuda de um suposto ‘inimigo’, mas que parece ser o único a querer ajudá-la, Julie e Alessandro Salimbeni vão em busca da verdade.   

- Você acredita mesmo em maldições?  - sussurrei, aninhada em seu abraço.
- Acredito em bênçãos – respondeu ele, a boca roçando minha têmpora. – Acredito que para toda maldição existe uma bênção.
- Você sabe onde está o cencio?
Senti seus braços me apertarem mais.
- gostaria de saber. Eu o quero de volta tanto quanto você.
Levantei os olhos para ele, tentando avaliar se estava mentindo.
- Por quê?
- Porque... – ele baixou os olhos para mim, enfrentando minha expressão de suspeita com integridade – onde quer que ele esteja, não significa nada sem você.
pg. 349                                                     

Repleto de mistérios e doses de suspense, Julieta, de Anne Fortier (Sextante, 448 páginas, R$ 39,90) é romance forte, dramático e simplesmente maravilhoso. Mesclando passado e presente, de maneira brilhante, vamos passando por um caleidoscópio até conseguir montar peça a peça desse quebra cabeça épico.

Anne Fortier me consquistou. Recomendo.

P.S.: conseguem imaginar quem seria o descendente de Romeo?

Photobucket


PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL