twitter
RSS

Mick Jagger e os Rolling Stones - Willi Winkler

>> terça-feira, 14 de setembro de 2010

 
 
 
O som, o rosto e o espírito de hoje têm mais relação com 
a esperança do amanhã e com a destruição real do que aqueles cegos que, 
de tanto medo e separação, não conseguem ver seus filhos. 
Aqui nasceu alguma coisa que agora quer tomar a palavra. 
Cinco imagens dos filhos de hoje. 
Os Rolling Stones.
 


Interessante como a literatura tem poder. Estava na Saraiva e vi essa capa chamativa, comecei a folhear, enquanto tomava um café. Comecei pelas fotografias no fim do livro (gostaria de parabenizar o criador das legendas). À medida que ia passando as fotos e lendo as legendas mais curiosa eu ficava.

E eis que li o livro.

‘Mick Jagger e os Rolling Stones’ não é apenas uma biografia de um vocalista e sua banda, mas um livro sobre a essência do rock. Ou melhor, de toda uma geração que pregou na alma o “sexo, drogas, and rock’n’roll”.

Rolling Stones nasceu como banda de blues. Isso mesmo blues. E vocês devem estar se perguntando a mesma coisa que eu: porque um grupo de garotos brancos, classe média, cantaria a música dos negros?

Eles cultuavam a Black music, queriam cantar tanto quanto Diana Ross. E Jagger com seus beiços carnudos mais do que ninguém. Ele dava tudo de si, queria cantar, dançar, queria que sua músiva fosse ouvida nos quatro cantos do mundo.

Desordeiros, enlouquecidos, bads boys. Com esse jeito nada agradável os Rolling Stones encantou a Inglaterra e depois o mundo. Primeiro, porque os ‘Beatles eram simplesmente bonzinho demais’, depois pela ótima música. Eles eram odiados e amados.

Winkler nos relata, principalmente, o que está por detrás dos bastidores: a vida amorosa, os escândalos e principalmente como surgiu suas principais músicas de sucesso, como "Satisfaction" e "Brown Sugar".

Na turnê de 2006, pela América, os Stones pousam no Rio de Janeiro. Em plena Copacabana, fazendo show gratuito, atraem 2 milhões de fãs, no que seria depois chamado de ‘apresentação-monstro’ da banda.

 Mick Jagger e os Rolling Stones, de Willi Winkler (Larousse, 240 páginas, R$ 32,90) é um livro não apenas para amantes dos Rolling Stones, mas para todo amante do bom rock. Como diz Winkler nas páginas finais: embora seja apenas rock’n’roll, ninguém domina melhor do que os Rolling Stones.

 Resumo:

Há quase cinco décadas eles estão sobre o palco, sobreviveram a todas as crises e são, até hoje, simplesmente a banda de rock: The Rolling Stones.

Willi Winkler conta como Mick Jagger e sua trupe levaram o mundo todo à loucura e passa em revista sua história única. Este livro trata de sexo e drogas, mas principalmente de rock’n’roll – que ainda está mais vivo do que nunca.

Imperdível!

Photobucket
PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL