twitter
RSS

Calafrio - Maggie Stiefvater

>> quarta-feira, 22 de setembro de 2010

1º livro da série The Wolves of Mercy Falls


Na indústria onde trabalho, os funcionários não tinham 'costume' de ler. Aos poucos v'iciei ' a equipe do setor admistrativo. Não vou mentir: dá gosto ver todo mundo lendo na van. Tem uma funcionária nova, Bya, e ela estava doida para ler Calafrio. Ela viu o lobo na capa e achou que fosse um caõzinho (ela é louca por eles) e pediu para ler. 

Achei que ela fosse ficar um mês com ele, média que as meninas daqui costumam demorar para ler. Mas quem disse? Me enganei!!! Em dois dias ela devorou Calafrio. E me contou a história tão empolgada, que pedi que usasse a empolgação para fazer uma pequena resenha do livro. Eu fiquei super curiosa para ler!!


Resenha por Bya Byzerra:

No começo é narrado o momento do ataque dos lobos à personagem – Grace, 11 anos, num cenário muito frio (-9°c). Ela se encontra no meio de lobos que a arrastam pela neve e estão prestes a devorá-la, com exceção de um lobo que somente assistia a cena toda.

Ali parado, os seus olhos amarelos impressionaram Grace, que de tão fascinada, nem sequer tentava se salvar, só o encarava, e ele a ela. Sam (o lobo dos olhos amarelos), a salvou do ataque e, todo o inverno, aparecia no limite do bosque do quintal de Grace para observá-la, protegê-la. Observou, todo inverno, durante seis anos, até que Grace soube que estariam caçando lobos no bosque em que “seu lobo” (Sam) vivia, e então desesperadamente entrou no bosque com a intenção de ajudá-lo. Agora era sua vez de salvá-lo.


Senti seu cheiro antes de vê-lo, meu coração acelerando ao máximo no mesmo instante. Meu lobo...
A respiração me doía na garganta à medida que eu chegava ainda mais perto, hesitante. Seu belo pelo tinha desaparecido e ele estava nu, mas eu soube que era meu lobo antes que ele abrisse os olhos. Seus olhos de tom amarelo-claro, tão conhecidos, se abriram de repente ao me ouvir chegar, mas ele não se moveu. Havia vermelho desde as orelhas até os ombros, que eram desesperadamente humanos – pintura de uma guerra mortal.
Não sei dizer como sabia que era ele, mas nunca duvidei que fosse.
Lobisomens não existiam.
p. 56


O livro é narrado pelos dois personagens principais, e nos prende do começo ao fim. A descrição da autora a cada cena faz com que a gente sinta desde medo até a mais verdadeira compaixão, ao ver Sam lutando para achar uma forma de não mais se transformar em lobo no inverno, pra poder ter uma vida normal e viver ao lado de Grace. Mas o tempo dele estava acabando, pois aquele era o ultimo ano de Sam como humano, ao chegar o inverno, ele seria lobo para sempre.

Simplesmente maravilhoso e cheio de suspense e emoção. Não deixem de ler!


Photobucket


PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL