twitter
RSS

[Resenha] Fortaleza Impossível- Jason Rekulak

>> quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018


Olá, pessoal!

A resenha de hoje é sobre Fortaleza Impossível (Editora Arqueiro, 2017, 272 páginas), um livro que nos faz mergulhar nos anos 80 e que nos embala nas aventuras de Billy Marvin e seus amigos.
''Um assalto pra roubar uma Playboy, três garotos esquisitos, uma nerd brilhante e um grande segredo: um romance nostálgico sobre amizade e computadores.''
Quando a Playboy lança as fotos da queridinha Vanna White, sucesso televisivo nos anos 80, Billy, Alf e Clark se enlouquecem: precisam e desejam as fotos desesperadamente! Garotos nada populares no colégio, eles veem nas fotos não apenas uma oportunidade de admiração do corpo alheio, mas têm a brilhante (ou não tão brilhante assim...) ideia de venderem as fotografias para seus colegas. No entanto, há uma barreira: os garotos têm apenas 14 anos e, legalmente, não podem ter acesso a uma Playboy.

O livro de estreia de Jason Rekulak poderia ser apenas a trama de uma tentativa de assalto para adquirir as fotos de Vanna White, mas Fortaleza Impossível se desenrola em segredos, amizade, um romance inesperado e claro, muita programação de jogos! =)
''E pensei muitas vezes em voltar ao Zelinsky para pedir ajuda à garota. Ela parecia esperta, engraçada, descolada, e eu precisava mesmo de bons conselhos. Mas sabia que as gozações de Alf e Clark me irritariam. Todas aquelas desqualificações por ela ser gorda. Todas aquelas piadas sobre leitõezinhos. Eles jamais parariam com aquilo. ''



Li muitos comentários sobre a presença do machismo e gordofobia no livro. Confesso que no primeiro momento isso passou batido por mim, afinal, sabemos que essa é realidade, sobretudo no início da adolescência e ainda mais considerando o ano de 1987. No entanto, após refletir e ler algumas passagens do livro novamente, me senti incomodada com os comentários e, sobretudo, com o excesso deles. Não sei qual foi a intenção de Rekulak diante dessa abodagem. (Algum palpite por aí?)
''—O que é Radical Planet?
—É a nossa empresa - disse Mary. - Will é responsável pelos jogos e eu cuido da música. Mas nós dois fazemos um pouco de tudo. ''
E assim nasceu, depois de um turbilhão de acontecimentos, a empresa de jogos de Billy Marvin e Mary Zelinsky. Apesar de não terem conquistado o 1° lugar no concurso ao qual o jogo criado pelos dois participava, o livro encerra com um gostinho de que as coisas estavam encaminhadas e a vida de programadores de Billy e Mary, garantida.

Fiquei com certa ''raiva'' de Billy (ou Will, como prefere ser chamado) diante da postura dele para com os comentários ofensivos dos seus amigos sobre Mary e a falta de iniciativa para lidar com o crescente romance dos dois. Havia, porém, todo o plano do assalto da Playboy no meio disso tudo, o que torna a insegurança e as contradições de Billy compreensíveis.


O que chamou minha atenção de primeira nesse livro foi o nome. E gostei bastante quando descobri a relação do nome com a história: Fortaleza Impossível é o nome do jogo criado por Mary e Billy. Não poderia haver título melhor, visto que a história se desenvolve através dos vários encontros para que o jogo se tornasse ''real''.

A capa, representando o jogo, e o início dos parágrafos simulando comandos de programação ficou muito interessante! =)

Saldo final: 5 estrelinhas ★  ★ ★ ★ !

Um beijo e até a próxima!
















PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL