twitter
RSS

[Resenha] Implore. Excite. Submeta - CD Reiss

>> terça-feira, 12 de setembro de 2017



"Meu nome é Monica, e não importa o que Jonathan diga, eu não sou submissa."
"Implore. Excite. Submeta." Sim, esse é o título do livro, o primeiro livro da trilogia "Songs of Submission" da CD Reiss, lançamento da Editora Charme. Na verdade, a serie originalmente foi lançada como nove livros pequenos, e posteriormente, relançada unindo os livros de três em três, criando assim uma trilogia. No primeiro volume "Implore. Excite. Submeta.", vamos conhecer e acompanhar a Monica em sua descoberta sobre uma nova faceta de sua personalidade, desencadeada devido ao romance intenso e muito sensual com Jonathan Drazen.

Antes de tudo, preciso dizer que ao ver a prévia do lançamento desse livro confesso que não fiquei muito entusiasmada, sendo uma leitora fiel de livros hots, o tema BSDM já está saturado na minha opinião. Desde Cinquenta tons de Cinza as práticas sexuais desse estilo foram enredo de incontáveis livros e series e tudo se tornou “mais do mesmo” chegando ao limite do absurdo para atrair leitores. Então aguardei esse livro chegar em minhas mãos sem expectativa alguma, nunca tinha lido nada sobre ele e sua autora, e quando o recebi iniciei sua leitura por mera curiosidade. 
E eis que fui totalmente surpreendia pelo enredo, pelos personagens, pela escrita de CD Reiss. Extremamente (repito EXTREMAMENTE) sensual e excitante, mas sem ser vulgar, o livro tem diálogos muito interessantes e peculiares, além de uma história envolvente, que sai sim do lugar comum dos livros sobre BSDM, ele pode até considerado clichê por alguns, porém foi um clichê bem escrito e interessante.

Nossa mocinha Mônica, nascida em Los Angels, é uma cantora muito talentosa e também trabalha como garçonete no bar de um hotel cinco estrelas. Mônica convive com seus melhores amigos, os irmãos Gabby e Darren, quem ela considera como sua família. Darren foi seu primeiro namorado e após o término do namoro continuaram como bons amigos. Ela mora com a Gabby, que tem uma grave depressão e expira cuidados por parte de seu irmão Darren e de Monica, e as duas tem uma parceria musical, elas cantam juntas, enquanto Mônica canta, Gabby toca piano.
Depois de passar por um termino traumático de seu último namoro ela decide evitar relacionamentos, focando em sua carreira e assim conseguir um contrato com uma gravadora. Ela prometeu a si mesma que nada ficaria entre ela e sua carreira novamente.


Mas eis que surge Jonathan Drazen . Ele é dono do hotel que Monica trabalha e como já devem imaginar, é bonito, encantador e muito rico. Jonahtan é mocinho muito legal! Não tem aquela áurea fria e intocável como os CEOs que estou acostumada a ler, nos livros desse gênero. Ele não tem traumas obscuros, gosta de conversar, dar risadas e pode jantar em um restaurante de alto nível ou um cachorro quente de um food truck, naturalmente. A cada encontro deles Jonathan me surpreendeu, não foi apenas Monica que foi seduzida. Haha

Eles se conhecem quando Monica vai servi-lo no bar do hotel e esse encontro se torna complicado quando ela tem um atrito com seu chefe, o gerente do bar. A partir desse dia vamos acompanhar a interação entre eles dois. 
O livro foi dividido em três partes, narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Monica, começando por Implore. Onde conhecemos os personagens e como eles se encontram. Eu, curiosa que sou, queria saber se o título teria a ver com essa fase da história, se encaixaria com o que eu iria ler e no final eu obtive minha resposta (a "primeira vez" deles é de tirar o fôlego, literalmente)... 
Na segunda parte, Excite, vemos como o relacionamento deles se desenvolve, de forma bem excitante, diga-se de passagem. O passado de ambos vai se revelando e Monica tem uma decisão importante a tomar. Ela resiste a se apaixonar e entra em conflito com um lado seu que não conhecia e foi despertado por Jonathan.
"Eu me recuso a me apaixonar por ele, embora quando ele me pede para me submeter a ele, eu não quero mais nada."
Na terceira e última parte desse primeiro volume, Submeta, ambos tem que lidar com sentimentos não esperados e com esse namoro não convencional. O livro é intenso e envolvente. Não só os protagonistas, como os personagens coadjuvantes tem problemas e questões mal resolvidas e a autora procura nos contextualizar com cada um deles. 


Esse livro foi muito “do meu agrado”, como dizemos por aqui onde moro. É um estilo de BSDM que gosto muito, diferente do que é muito propagado. Todo mundo pode ser dominador ou submissa, sem chicotes ou mordaça ou um quarto vermelho. No fundo de cada um de nós temos isso dentro de nossa natureza, de forma natural. A autora quis mostrar que isso pode apenas estar tão escondido sobre camadas de sua personalidade que você não sabe ou apenas nunca expressou em palavras. Me mostrou que ser submissa não quer dizer não ter personalidade e vontade própria, pois a nossa protagonista é o oposto disso quando não está entre quatro paredes. Ela é determinada, talentosa, geniosa e possui uma língua afiada, não aceitando nada que não queira ou não a faça se sentir bem. E já afirmei aqui em resenhas anteriores que mocinhas retadas,  porem sem aquela arrogância exacerbada, são meu estilo favorito. 
Você pode ser submisso, se deixar cair de joelhos dentro de um quarto e no seu cotidiano ser a pessoa mais forte, a que tem instinto protetor perante aos outros. Isso é perfeitamente normal e real, mais do que se imagina. Estou curiosa para saber como a historia vai continuar, se a CD vai me surpreender ou cair no clichê dos chicotes e amarras. Eu recomendo você a ler e ficar curioso juntamente comigo.
"Você é minha. Assim que eu lhe disse para espalhar suas pernas e você fez isso, você passou a ser minha. Quando eu lhe disse para implorar por isso e você fez, você se tornou minha. Quando você coloca as mãos atrás das suas costas sem eu precisar te dizer, eu a possuo ".

Bjs e até a próxima!

Ps: Não posso deixar de falar sobre essa edição da Charme. A Capa, contra capa, toda a diagramação está bonita de tal forma que vemos o cuidado e dedicação da editora nesse lançamento, em cada página. Está de parabéns!

Ps²: Para quem não conhece ainda a expressão, BDSM é um acrônimo para a pratica sexual Bondage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo.









PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL