twitter
RSS

[Resenha] Deixados Para Trás- Vi Keeland e Dylan Scott

>> quarta-feira, 26 de julho de 2017



Olá Pessoas!! Tudo bem com vocês?

A resenha de hoje é do livro Deixados para trás (Ed. Charme, 2017, 240 p.), das autoras Vi Keeland e Dylan Scott. Confesso que começar esta resenha foi um pouco difícil porque esse livro é tão lindo e tão sofrido ao mesmo tempo (do jeito que eu amo) que colocar em palavras o que eu senti quando terminei de ler, foi difícil.

A história começa pelo ponto de vista de Nikki Fallon no enterro da mãe. Carla Fallon era tudo o que Nikki tinha. Mas antes da mãe morrer, Nikki já a tinha perdido. A diabetes e a bipolaridade de Carla foram matando-a aos poucos. No entanto, estava preparada. Porque apesar de não ter conhecimento sobre e se tinha demais membros na família, sempre poderia contar com Ashley, a única amiga que fez em quase 18 anos de vida e tantas cidades como endereço. Mas o que seria dela nesses poucos meses que ainda faltavam para completar seus 18 anos?

"A vida era boa. Eu tinha a mamãe e ela tinha a mim. E fui sortuda o bastante para encontrar uma amiga como a Ash."

Temia que a Sra Evans, a assistente social mais conhecida como Evans Cruela, a enviasse para mais um lar, longe de Ashley e do Texas. Por falar em Ashley, que amiga incrível, que pessoa linda e alto astral, ela nos mostra que amizade tem mais a ver com ser do que com ter, até porque as condições financeiras delas vão de mal a pior. As duas descobrem que Nikki é gêmea de uma garota, mas quem? Nancy, dessa vez trouxe uma carta que Carla dela deixou e que poderia ter boas notícias sobre a família delas. É então que Nikki descobre que tem uma tia e tem uma irmã gêmea que foi dada para adoção ainda quando bebê porque nasceu adoentada e Carla não tinha condições de manter duas crianças.



Enquanto isso em Long Beach, conhecemos Zack e Emily, vizinhos, amigos de infância, namorados e que são o casal perfeito do colégio. Ele é quarterback do time de futebol americano e ela capitã das líderes de torcida. Os mais populares, quem olhasse os dois jamais poderiam imaginar que estavam passando por uma crise. Zack começou a sentir aversão por quem Emily estava se tornando e não sabia se queria continuar namorando-a. Pois ela implicava com ele por gostar de fazer coisas diferentes com pessoas que ela nem sequer notava a existência.

Emily não foi sempre assim e era na pessoa que ele conheceu ou até mesmo quando ninguém estava por perto, que ele se agarrava. É difícil romper com alguém que é dona do seu coração desde quando você tinha 9 anos.

O livro permeia pelas duas narrações e você se pergunta se há alguma ligação entre Nikki e Zack. À priori nenhuma, já que nem moram perto. Só que Nikki percebe que não sabia nada à respeito da sua família e é por isso que ela decide se mudar para a Califórnia para morar com sua tia Claire e com esperanças de descobrir onde está sua irmã gêmea. A única informação que ela tem é que a irmã vive na Califórnia também. 


Há um acidente no livro que muda totalmente a vida de Zack e é então que a gente começa a fazer ligações sobre o que ele e Nikki tem em comum. Gente, que sofrimento. Eu fiquei me sentindo tão assim porque é tudo muito breve e cruel, principalmente com pessoas de apenas 17/18 anos. Quando eles se encontram a esperança dela salvar Zack é algo que faz a leitura fluir tanto, que só fui perceber bem depois que já tinha passado da metade do livro, em menos de duas horas.

Nikki e Zack percebem que tem tantas coisas em comum, ele nota que ela teve uma vida tão difícil e nem por isso se vitimiza, é uma pessoa esperançosa e totalmente independente. Ela enxerga o futuro com olhos curiosos e ele quer fazer o mesmo, só que a impressão que passa é de estar traindo seu passado e tudo o que aconteceu.

"Vivi uma vida toda sem saber onde estava pisando todos os dias. A semana passada me fez pensar muito na mamãe e na doença dela, os altos e baixos e falta de qualquer coisa no meio. A doença mental é mais fácil de ser aceita do que alguém que apenas resolve que não quer mais nada com nada." 

Muita água corre por baixo dessa ponte ou melhor muita onda bate neste farol, quando a gente pensa que tudo estava caminhando para a plenitude, Nikki recebe uma informação preciosa que causa uma reviravolta na história e a gente fica: pera, cumassim? Faz isso comigo não!!!


Deixados para trás, é um livro que fala sobre amor, família, perdas, ganhos, amizade, mas ele fala principalmente sobre não perder as esperanças, sobre como a vida pode ser surpreendente e quando todos pensam que sabem tudo sobre a vida, ela mostra que podemos estar errados. Nem tudo é como parece ser... Nem as pessoas são.

Não conhecia a escrita da Vi Keeland, mas já sabia que era boa. Só não fazia ideia que era TÃO boa. Ela e Dylan podem escrever mais livros juntas que eu já estou prontificada a ler. Deixados para trás é uma história complicada, porém ficou tudo muito bem amarrado. Quando o caminho de Nikki e Zack se cruzam é tão leve que você nem percebe quando deixou de ser duas histórias para ser uma só. Falar que recomendo é um eufemismo né?! Pela resenha já deu para perceber o quão apaixonada eu fiquei por esse livro.

Espero que tenham gostado. Um beijo enorme e até próxima.






















PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL