twitter
RSS

[Resenha] Nove regras a ignorar antes de se apaixonar - Sarah McLean

>> quarta-feira, 13 de julho de 2016



Oi, meus queridos! Tudo certo?

Hoje irei falar um pouquinho do livro Nove regras a ignorar antes de se apaixonar (Arqueiro, 384 páginas, autora Sarah Mc Lean).

1.       Beijar alguém... apaixonadamente
2.       Fumar charuto e beber uísque
3.       Montar com as pernas abertas
4.       Esgrimir
5.       Assistir a um duelo
6.       Disparar uma pistola
7.       Jogar (em um clube para cavalheiros)
8.       Dançar todas as danças de um baile
9.       Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.

Estão chocadas? Pois é...

Lady Calpúrnia Hartwell, Callie, como prefere que a chamem. É a filha do conde Allendale, filha do meio e uma jovem cuja reputação é imaculada. É uma solteirona de 28 anos. E autora dessa corajosa lista.
Apesar dos dilemas íntimos de Callie, ela vive em um lar feliz, onde há amor e união entre todos os membros de sua família. Seu pai é falecido e sua mãe é um tanto espalhafatosa, no entanto foram pais que ensinaram em exemplo que o amor entre um casal vale a pena. Nossa mocinha cresceu acreditando no amor e mesmo que ainda não tenha desposado, ela segue esperançosa. O conde e a condessa tiveram outros dois filhos, Benedick Hartwell, que após a morte do seu pai tornou-se o conde de Allendale, e a caçula Mariana, que está noiva e vive uma verdadeira história de amor.
 (Confesso que eu gostaria de mais que a autora acrescentasse mais dois livros para essa série, pois Benedick e Mariana são personagens marcantes e frequentes no livro. Os diálogos e cenas de Callie com seus irmãos formaram cenas realmente divertidas e bem-sucedidas.) 

Bom, como eu já disse, ainda que nossa heroína não tenha problemas financeiros ou familiares, ela tem alguns infortúnios particulares, parte deles é complexo, primeiro que ela não gosta de seu nome - ainda que seja o nome de uma rainha, depois ela se acha sem graça e está levemente acima do peso e por último, o fato de ainda ser solteira aos 28 anos não ajuda a melhorar sua autoestima. Mas não é só isso, nossa mocinha nutre um amor platônico por um certo marquês...

Ahh prezadas, como eu poderia esquecer-me de contar-lhes:
Callie é feminista! E leitora...
Como não amá-la, certo?

“Ela recostou a cabeça na poltrona de espadar alto e, inspirando fundo, inalou o agradável aroma de livros há muito amados e revisitados, imaginando-se a heroína daquela história em particular…”

Diferentemente da família Allendale, os filhos do marquês St. John, não tiveram um lar harmônico e feliz, ao contrário disso, a marquesa St. John era uma mulher impulsiva e sem pudores, assim sendo, quando ela apaixonou-se mesmo sendo casada, nem ponderou e saiu de casa, abandonando não somente seu marido, como também seus dois filhos, ainda crianças. Por causa disso, Gabriel St. John, agora o marquês de Ralston, cresceu vendo seu pai sofrer e definhar por amor...

Nosso protagonista é um solteiro invicto, possui a fama de libertino entre a sociedade londrina e, definitivamente, não acredita no amor.
 St. John é um homem reservado, embora vez ou outra surja algum escândalo com seu nome e sempre envolvendo mulheres. Entretanto, Sarah não economizou nos atributos físicos, nosso protagonista é maravilhoso, daqueles de nos fazer perder o ar. Ele é alto, forte, elegante, seguro de si e demasiadamente lindo. E a melhor parte ainda está por vir: ele tem um irmão gêmeo!!!
Nicholas St. John. Nic é divertido e sagaz, as passagens em que ele está presente adornam a obra.
Algumas vezes os irmãos entram em conflito, mas eles são unidos e se amam, portanto sempre conseguem encontrar um jeito de resolverem-se.

O primeiro encontro do nosso casal se passa 10 anos antes da fase atual do livro, eles se conhecem no primeiro baile de debutante de Callie e Gabriel percebe que a moça está triste, por isso a trata com gentileza e bom-humor. Ele diz algo sobre ela não gostar do próprio nome, que fica marcado por muito tempo:

“Calpúrnia foi imperatriz de Roma, era forte, linda e mais inteligente do que os homens à sua volta. Viu o futuro e se manteve firme frente ao assassino do marido. É um nome maravilhoso.”

No entanto, mesmo que tenha sido um encontro rápido, Callie se apaixonou por aquele homem e nunca se esqueceu de sequer uma vírgula das suas frases. Gabriel, porém, nem mesmo lembrava que já havia trocado mais palavras que os habituais cumprimentos, com a irmã Allendale, nos eventos sociais. 

A relação dos dois começa de fato, quando após uma conversa com seu irmão, Callie decide deixar de lado o decoro austero e decide arriscar mais. Lady Calpúrnia faz uma lista com nove itens a seguir antes de se apaixonar e viver uma vida de uma senhora virtuosa da aristocracia.

E alguém tem um palpite de quem seria o escolhido para completar a tarefa do primeiro item?

Quando Callie vai até a casa do marquês, com uma lista escondida no bolso e uma proposta em mente, as coisas não saem exatamente como ela esperava.
St. John, que acabara de saber da existência de uma meia irmã italiana, Juliana Fiori, fruto do segundo casamento de sua mãe, não sabe como proceder para apresentar Juliana à sociedade, vê em Callie a solução para seu problema atual e propõe uma troca de favores.
E é a partir daí que a trama começa a acontecer. Um libertino que evita se apaixonar, uma romântica incorrigível que ama esse libertino e um acordo entre ambos que faz com que eles convivam o tempo todo.

“O amor não é unilateral e egoísta. É pleno e generoso, e modifica a vida da melhor maneira possível. O amor não destrói, Gabriel. Ele cria.”

Narrado em terceira pessoa, variando entre os pensamentos de Gabriel e de Callie, a autora compõe uma obra excelente. Especialmente para quem gosta de romances de época, pois Sarah explica alguns costumes que até já tínhamos visto em outros livros sem muitos detalhes. O enredo é divertido e original, fazendo com que a leitura seja leve e rápida. Contudo, é um livro sensual, não indico para menores de 16 anos.

O próximo volume da trilogia “Os Números do Amor”, intitulado Dez formas de fazer um coração derreter, contará a história de Nicholas St. John, irmão do marquês de Ralston e no terceiro volume será a vez de Juliana Fiori, cujo nome será Onze leis a cumprir na hora de seduzir.


Até a próxima, abraços.




                                                             






PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL