twitter
RSS

[Extra] Blogagem Coletiva sobre Revenge Porn.

>> sexta-feira, 18 de março de 2016


Quem diria que um dia, eu encontraria um livro que falasse mais ou menos o que passei alguns anos atrás? Ninguém, sério. Nem aqueles poucos que me apoiaram e falavam que tudo daria certo, antes mesmo de tentar fazer dar certo. 

Bom estou falando dos livros Profundo e Intenso, da Robin York que foram lançados simultaneamente esse mês pela Editora Arqueiro aqui no Brasil. " E fala sobre o quê esse livro?" É aí que eu entro. Assim, como eu, a Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, tem que se defender da multidão de pessoas que a julgam. Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa, tudo muda de repente. 

No meu caso, não apareceu um cara tentando me ajudar, depois de ouvir tantos julgamentos sobre o acontecido, processo contra o ex, idas e vindas intermináveis ao escritório do meu advogado, pouquíssimas foram as pessoas que estiveram ao meu lado, que lutaram comigo, que entenderam realmente. Ok, eu já entendi que eu errei, sim, errei. E meu erro ao contrário do que me apontaram não foi simplesmente mecânico. Eu não deixaria tirar fotos ou pior gravar vídeos da minha intimidade. Tudo o que aconteceu eu não sabia que acontecia. Até o dia que eu tomei nota de que tudo o que havíamos feito no tempo que passamos juntos, estava registrado.

Após o nosso término, se é que a gente terminou. Porque o relacionamento já andava mais desandado que outra coisa, não nos víamos havia muito tempo. Eu sei que ele tinha seguido o caminho dele e eu evidentemente estava fazendo o mesmo. Primeiro ele me mandou uma mensagem perguntando como eu estava, se eu já tinha alguém, até então pergunta normal d eum ex não é? Mas depois que eu respondi que sim, começaram as chantagens, que passei a ignorar. Até o dia que o mundo desmoronou sob os meus pés.
Tudo estava lá tão claro, tão nítido. Várias notificações nas redes sociais, amigos e familiares me ligando pra saber o que tinha acontecido, se era brincadeira minha, agora vejam, minha, a última pessoa a saber do que tratava. 
Ok, se respirei naquele dia eu não lembro, mas lembro muito bem das acusações e dos assédios que recebi. Minha família depois de muito falar do quão irresponsável EU fui, resolveram me ajudar ao ver que de fato eu nunca soube das gravações, tudo aconteceu sem o meu consentimento e o advogado logo disse que se tratava de um crime cibernético, mas que o máximo que eu poderia conseguir por enquanto (na época) era remover o vídeo do ar, mas nada poderia fazer para tirar os que já foram compartilhados. Mesmo assim não desisti. Queria aquele imbecil preso e todos os vídeos e fotos postados, fora do ar. No fundo eu só queria paz, a serenidade de colocar a cabeça no travesseiro e dormir uma noite de sono tranquila, e por muito tempo não consegui.

Nesse processo todo, eu perdi pessoas que achava serem importantes na minha vida, tive que sair do trabalho e mudar de faculdade. Quando eu me vi, realmente não queria mais continuar na mesma cidade e me mudei. A mudança em mim foi muito além de uma cidade, a mudança partiu de dentro para fora, não da boca para fora. Infelizmente meu ex não ficou preso por muito tempo, mas isso só me deu forças pra continuar a lutar por justiça. Entrei para um grupo de apoio, onde posso ajudar mais pessoas a sobreviver à mesma experiência que a minha. Aos pouquinhos a gente junta os caquinhos e se reconstrói, não é tão fácil e utópico quanto possa parecer, talvez mesmo depois de muitos anos, eu ainda terei um vazio em mim ao lembrar de tudo o que aconteceu. Pelo menos me serviu de aprendizado e de preparação para que não aconteça novamente...

Olá pessoas! Tudo bem com vocês? A história que vocês acabaram de ler na verdade é uma ficção. Graças à Deus nada disso aconteceu comigo ou com alguém próximo a mim. Mas ao contrário de mim, milhares de pessoas ao redor do mundo, já teve a sua intimidade espalhadas por aí e criei essa história para tentar evidenciar isso. Aqui no Brasil temos a Lei Carolina Dieckman criada após o episódio da atriz ao ter suas fotos nuas vazadas na internet. Mas não é em todos os lugares que já existem uma lei a favor das vítimas para esse tipo de crime. E é por isso que a autora dos livros, a Robin York fez uma nota para chamar atenção para a criação de leis que regulamentem esse tipo de crime ao redor do mundo. 
Leiam abaixo:
Espero que vocês tenham gostado do post e do assunto abordado, porque temos sim, que falar sobre esses assuntos e saber a opinião de vocês a respeito. Infelizmente não é uma pauta bacana, porque deve ser muito chato ter sua intimidade exposta na internet, mas enquanto não houver algo/alguém que os façam parar, nós como cidadãos nunca devemos desistir. 
Um beijo enorme pra vocês e até a próxima!!
















PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL