twitter
RSS

[Resenha] Destrua-me - J.L. Mac

>> quarta-feira, 22 de abril de 2015



“Você é a melhor coisa que aconteceu na porcaria da minha vida.”

Em Destrua-me ( Editora Charme, 2014) vamos conhecer a história de Josephine, uma órfã que sofreu muito com a morte prematura de seus pais em um acidente de carro, quando ela tinha apenas 9 anos. A partir desse dia ela se viu sem nenhuma familiar ou alguém próximo com quem pudesse contar e cresceu vivendo entre orfanatos e lares adotivos provisórios. Ao alcançar determinada idade, viu que era melhor viver pelas ruas, então se criou sozinha, fugindo dos perigos que muitas vezes os locais e famílias com quem conviveu, ofereciam.

Vou confessar algo a vocês, eu comecei a leitura desse livro com muita expectativa. Acredito que pode ter sido por causa da sua campanha de lançamento que movimentou as redes sociais dos blogs que conheço ( inclusive aqui no Menina), ou pela sua capa que é muito bonita ou pela sua sinopse. Enfim os motivos são diversos, só sei que eu fiquei empolgada e bem ansiosa por esse livro e escrevi isso para que vocês tenham um pouco da noção de como foi essa leitura para mim.

Como eu já disse logo acima a Josephine cresceu sozinha nas ruas, não tem amigos, se tornou uma jovem dura, cética que não tem relacionamentos amorosos, apenas transas casuais e gosta de ser assim. Ela se educou e aprimorou seus conhecimentos sem o direcionamento de ninguém, indo a livrarias públicas, onde se confortava nos livros. Já mais velha, conseguiu um emprego em uma livraria, um paraíso para ela (acredito que para todo leitor compulsivo não é mesmo?), mas que atualmente estava prestes a fechar suas portas.

Um dia ao sair da livraria atrás de um deliquente que tentou roubar a livraria, ela conhece um homem extremamente bonito, o sensual, rico, enigmático e estranhamente familiar Damon Cole. Os dois tem a mesma impressão de já terem se visto ou se conhecido, mas não conseguem recordar de onde poderia ser.

Após aceitar um convite de Damon para sair, mesmo fazendo questão de evitar interações com os outros, a vida de Josephine se entrelaça com a de Damon Cole  e antes que se dê conta, o que para ela era apenas sexo e uma possível envolvimento causal, ela se deixa envolver profundamente a uma pessoa que está perto o suficiente de destruí-la.

E nesse momento você se pergunta, o que deve ser tão grave a ponto de separar duas pessoas que até então estão se gostando de verdade? Claro que como todo romance desse gênero, com toque de erotismo e drama, existe um segredo, um fato na vida deles dois que os une, mas não para o melhor.

Eu gostei da Josephine, da sua garra, sua inteligência. De não se deixar vencer ou abater pelas circunstancias que a vida lhe impôs. Ela não tem papas na língua, é bateu levou (em alguns momentos, literalmente haha), mas ela muito leal também. O Damon é mocinho típico, sensual, muito rico, dominador, mas que se derrete aos pés da mulher amada (suspiros para o Damon). O livro tem todos os pontos para ser um super romance, mas de alguma forma, alguma coisa não funcionou para mim. Eis que acredito que é nesse momento que me questiono sobre a tal expectativa que falei acima sabem?! Isso me fez esperar algo que não foi...

Achei a história cheia de clichês e fatos tão óbvios. A todo momento tudo estava ali as claras, tirando o sabor da surpresa e daquele aperto no coração... A Jo é tão durona, mas achei que ela se entregou tão facilmente a Damon, mesmo que eu tenha gostado da química entre os dois. Cenas de sexo demais também cansam. É amor demais em tão pouco tempo.

Claro que com o desfecho que a autora deu a esse livro é impossível eu não ter ficado curiosa e apesar de tudo que eu relatei, estar ansiosa pela sua leitura. A surpresa que eu esperava, veio maior do que jamais pensei e isso salva a série e nos instiga a ler o próximo livro. Ouso dizer que a J.L. fez algo inédito, de todos os romances que já li. Espero que o próximo tenha o enredo melhor aproveitado e que o tema familiar que está sendo abordado seja mais aprofundado.
E não posso deixar de parabenizar a Editora Charme, que mais uma vez está de parabéns pelo capricho e beleza da capa. Não encontrei nenhum erro na tradução ou revisão, apesar de que, tenho que confessar que eu sou adepta de letras um pouco menores.

Só me resta agora aguardar os próximos capítulo dessa tensa história.



Bjos e até a próxima!


PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL