twitter
RSS

[Coluna] Livros que se tornam filmes

>> terça-feira, 16 de setembro de 2014


Olá Pessoas!! Andei sumida né?! Mas, o bom filho (nesse caso boa filha) à casa torna e cá estou eu pra falar do livro que se tornou filme Se Eu Ficar (If I Stay) da Gayle Forman. 

Eu li esse livro já tem um tempinho... Li por que achei a sinopse interessante, mas ele nem tinha sido traduzido ainda aqui no Brasil. Sabe quando você faz um achado e não tem com quem comentar porque o livro só tem em inglês e quase ninguém curte ler (porque não domina o idioma ou porque não gosta mesmo e eu entendo e super respeito!) Mas sabe essa sensação? Então, foi assim com esse livro... Continuando... 

A história é linda e BEM emocionante (e já deixo transparente aqui, que se você tiver algum problema com histórias de dramas pare por aqui!). Já para quem não tem, então retomemos de onde paramos... 

O livro conta a história, que observando por determinado ponto de vista ele poderia classificá-lo com um clichê e semelhante a muitos livros lançados ultimamente, já que Mia é uma adolescente comum de 17 anos, que tem uma melhor amiga e na escola conhece Adam que num futuro próximo, vem a ser seu namorado. Pois bem, eu disse poderia, mas NÃO É!! Mia é de uma família no qual os pais são totalmente roqueiros (e o irmão caçula dela também). Mas, ela não consegue se encaixar, pois vive para a música clássica e é uma exímia violoncelista (ela toca com a alma daquele jeito que a gente sente Beethoven e se arrepia). E pra completar até o namorado é um aspirante a ‘rockstar’, tem uma banda conhecida na cidade, fazem shows e tudo. Adam é um fofo, e junta as gorjetas trabalhando como entregador de pizza só para convidar ela pra ir a um concerto de uma banda que ela gosta. 

Depois disso eles começam a namorar e no filme *pequeno spoiler* começa a tocar uma versão linda de Halo da Beyoncé, interpretada por Ane Brun com a Linnea Olsson, que faz a gente viajar, sério! 
(sou uma pessoa muito boa e facilitei a vida de vocês que tiverem a curiosidade de ver como ficou essa versão e tocada no violoncelo):



Agora vamos falar da parte tensa (prometo não falar demais). Como mostra a sinopse do livro e trailer do filme que está nos cinemas desde o último dia 04, a família sofre um acidente de carro que muda toda a trama da história, gente a partir dessa parte eu não consegui parar de chorar ao ler o livro. Quanto ao filme foi mais “fácil”, pois o acidente fica intercalado com os acontecimentos da vida de Mia e sua família, Adam e sua banda, Adam e Mia, enfim da vida deles, então dá pra segurar a emoção. 
Agora a pergunta que não quer calar: Você chorou Lailie? Prolonguei o máximo que eu pude, mas quando eu deixei as lágrimas rolarem pra controlar foi difícil. O bom foi saber que mesmo só, as outras pessoas também estavam deixando se levar pela emoção. 

Esse é o tipo de livro/filme que nos faz pensar MUITO na vida, na família, nos amigos! Que hoje estamos bem, mas amanhã ou daqui a pouco tudo pode mudar. A nossa vida é preciosa e frágil... Tem uma frase do livro (que também aparece no filme) que diz assim: 
“Às vezes você faz escolhas na vida e às vezes as escolhas fazem você.”

E é com essa frase que eu me despeço hoje! Espero que tenham gostado... Quem já leu e assistiu ao filme comenta aqui comigo. Quem ainda não leu ou assistiu., corre e assista ainda nos cinemas e leia também o livro, pois vale muito a pena!! E não necessariamente precisa ler o livro antes pra assistir ao filme tá?! 

 Beijoos e até breve!!












PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL