twitter
RSS

[Coluna] Livros se tornam filmes

>> quarta-feira, 30 de julho de 2014


Olá Pessoas, tudo bem? 
Devo dizer que já estava com saudades, embora nem faça tanto tempo assim que meu post foi ao ar. Bom, como o blog está no mês de comemoração, nada melhor que falar (digo, relembrar) os livros que viraram filmes e que neste ano completam 10 anos de lançamento. E porque somente há 10 anos Lailie? Não que eu não vá falar dos outros anos, porém me atrevo a dizer que em 2004 foram lançados muitos, digo muitos filmes bons mesmo e que a maioria das pessoas aqui ama até hoje... Vamos começar?


Diário de uma paixão (The Notebook)

Eu não sou fã dos livros do Nicholas Sparks, e não escondo isso de ninguém. Mas, como eu assisti primeiro esse filme e depois (muito tempo depois) que eu descobri a existência do livro, não me empolguei pra ler na época. Talvez pelo fato de ter gostado tanto do filme. Mas, vamos combinar que é impossível não ‘shippar’ o casal Noah e Allie. Bom, a história gira em torno de um diário que conta a história de um casal (Noah e Allie) que se conheceram e apaixonaram-se num parque de diversões numa cidade, no Estado da Carolina do Sul, nos anos 40. Foi o verão mais intenso da vida deles. Porém, por imposição da família de Allie, o casal, (loucamente) apaixonado, teve de se separar quando as férias acabaram. (Aquele momento que a gente fica odiando a família dela) por que eles não aceitavam o envolvimento dela, uma jovem rica de 17 anos com um pobre operário. Enfim, veio a Segunda Guerra Mundial e Noah para a batalha. Mas, antes disso ele havia escrito 365 cartas, as quais foram escondidas pela mãe de Allie, que consequentemente nunca ficou sabendo e por isso nunca retornou. Noah ficou desolado, pensando ter acabado tudo e Allie arrasada, imaginando que seu amado a havia esquecido. Ao voltar da Guerra, o pai de Noah deu de presente a casa dos sonhos do filho, que passou a reformá-la da forma como Allie havia pedido. Ele até tentou seguir sua vida longe da mulher que amava, mas se tornou um homem solitário, e ainda mais depois que seu pai morreu. Tentava suprir a falta de Allie na companhia de Martha e ela por sua vez tentou ficou noiva de Lon, que ela passou a acreditar ser o homem de sua vida (já vi essa novela antes) Whatever?! O importante é o amor ‘wins’ e eles se reencontram e se escolhem e ‘viveram felizes para sempre’ foi como o “conto de fadas” deles terminou. 

Vamos seguindo com a prosseguindo a romaria..


O fantasma da Ópera (The phantom of the Opera)
Eu não me canso de ver esse musical baseado no livro de mesmo nome do Gaston Leroux inspirado no livro Trilby, de George du Maurier (sim, parece mentira, mas é uma adaptação-inspiração se é que existe isso) enfim, é muita perfeição em forma de filme (livro também) gente!! Eu poderia fazer uma lista enoooorme explicando por que esse filme é um dos meus prediletos, ok, não vem ao caso isso agora, mas garanto que só de ver o Gerard Muso Butler (sim eu sou muito íntima pra chama-lo assim, tá?! hahahahahahaha’) como o fantasma já vale muito a pena. 
O interessante desse filme é que depois da saída da La Carlotta, a companhia fica meio desorientada e então os novos donos do teatro acabam aceitando a sugestão da Madame Giry de colocar a jovem Christine no lugar da La Carlotta (agora, ex diva da cia) o que ninguém esperava era que ela ia ser um sucesso em sua apresentação. Nisso, ela chama atenção do Visconde de Chagny, o novo patrocinador da cia. Mas, eles já se conhecem desde a infância, porém ele só a reconhece quando a vê na encenação da ópera. No entanto, nem ele e nem ninguém, com exceção da Madame Giry sabem que há pessoa que está por trás de Christine: o “fantasma” da ópera, tutor de Christine.


Meninas Malvadas (Mean Girls)

Aaaah esse filme... É quase impossível não gostar desse filme! Primeiro que ele virou um clássico do gênero teen principalmente por ser ambientado num colégio e a trama mostra bem a rotina dentro dele. O filme é uma adaptação baseada no livro "Queen Bees and Wannabes" de Rosalind Wiseman e a história gira em torno de Cady, uma adolescente que acaba de se mudar da África com os pais para um subúrbio de Chicago e os dois primeiros amigos dela são Damian e Janis, dois adolescentes nada populares na escola. E então, ela conhece “As poderosas”, um trio formado por Regina George (a Abelha-Rainha), Gretchen Weiners e Karen Smith e com o passar do tempo As poderosas chamam Cady pra fazer parte do grupo. E logo no primeiro dia ela já é excluída (quem não lembra da famosa frase “You can’t sit with us”, um clássico! hahahahahaha’). O plano dela era fazer parte das poderosas, descobrir os podres delas e contar para os amigos Damian e Janis, porém Cady se apaixona por Aaron, o ex-namorado de Regina “Bitch” George, então a mesma arma um plano e volta a namorar Aaron. Cady, Janis e Damian também armam um plano pra destruir Regina e tirar dela o status no qual ela vive. Enquanto ainda faz parte do grupo “As poderosas” ela descobre o Livro do Arraso, um livro em que consta todos os podres e fofocas das meninas do colégio. Mas quando Regina descobre o plano de Cady, leva o Livro do Arraso à público e como consequência a escola também vai à ruína. Esse foi um dos filmes que mais marcou minha adolescência e quando repete na tv eu paro o que tiver fazendo pra assistir, por que o sentimento é o mesmo de quando eu assisti pela primeira vez.


Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban

Para os ‘Potterheads’ de plantão... Eu não poderia deixar de falar dele né?! O terceiro filme da Saga, dispensa apresentações. Vou ser sincera, não assisti esse filme até hoje, mas ele me marcou por que TODO MUNDO só falava dele e todo o universo que rondava a série. Não me dispertou a curiosidade de assistir, porém eu sei que o filme é legal, sei sobre o que fala (amo amigos que dão spoilers de filmes que a gente não tem interesse de assistir). Mas falando sério agora, o grande diferencial desse filme, foi a troca dos diretores e esse novo, arriscou algumas sacadas de humor negro, transições bem estilosas entre as cenas e a preferência dele pelas gravações em externas para passar um clima sombrio. A produção e direção foram ótimas, mas sei que foi o pior roteiro da saga, algo inexplicável se comparado ao livro de J.K. tem uma das melhores histórias dentre cinco livros lançados. Lembrando que minha opinião sobre o filme é meio vaga, comparada aos outros que eu citei acima. Mas, era impossível eu falar dos filmes lançados e não citar HP, mesmo que eu não tenha assistido né?! 


E por hoje eu me despeço por aqui, o post ficou um pouquinho longo, sorry. Mas quando falamos de comemoração é sempre bom falar bastante né?! E eu escolhi quatro filmes que me marcaram (e me marcam até hoje) que foram lançados no mesmo ano. E hoje, exatamente uma década depois o cenário cinematográfico se repete, por que não é à toa que 2014 está sendo o “ano para não sair do cinema” né?! 

Beijos meus amores e espero que tenham gostado.















PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL