twitter
RSS

Amada imortal - Cate Tiernan

>> quarta-feira, 1 de maio de 2013



Então, sabe quando você começa a ler um livro e vai lendo e lendo e quando termina de ler a última página... merda, acabou o livro! Foi exatamente o que aconteceu comigo enquanto lia Amada imortal, de Cate Tiernan (Galera Record, 280 páginas, R4 29,90). Uma leitura leve e super tranquila, é como se eu estivesse lendo o diário de Nastasya, Uma imortal com 469 anos de existência, que já viveu e viu tudo nessa vida.

De tanto sofrer com as perdas, que inevitavelmente acompanham os humanos mortais, Nasty passa por um processo de desligamento das sensações reais. Um dia qualquer, indo para uma festa de imortais, Nasty percebe que alguma coisa muito ruim está acontecendo e resolve que não dá mais pra continuar vivendo dessa forma.

Ela vai à procura de River, uma imortal que conheceu 80 anos atrás e que lhe disse que se um dia quisesse mudar de vida, poderia procurá-la. River tem uma espécie de "Centro de Recuperação" para imortais. Existem tarefas, aulas e horários a serem cumpridos. Nastasya só não pensou que seria uma mudança tão drástica em seu modo de vida.
Cada um de nós pegou uma pedra. A minha me pareceu mais bonita, as cores refletindo mais, como se uma pequena estrela estivesse presa lá dentro, brilhando com intensidade. Oooh, me escutem só, estou sendo poética! Eu queria segurá-la contra meu coração, aconchegá-la na minha mão.Como se ninguém jamais tivesse amado uma pedra como eu amava essa. Era bem... esquisito.
Pág. 239

Eu achei muito divertido a forma como a autora escreve e descreve as coisas. O livro é muito detalhista, mas não de uma forma chata que faz querer parar de ler. E fala sério, tem muitas coisas muito engraçadas nos pensamentos da personagem.
Eu não sabia de onde essas coisas estavam vindo - de repente eu era uma fadinha mágica, me unindo à minha pedra, sentindo minhas raízes terrenas, lálálá...
Pág. 240

Vê??? É desse tipo pra cima, dei muita risada! Sem contar que não podia faltar um deus nórdico todo lindo para mexer com o sistema nervoso dela, né?

Eu nem sabia o que dizer. Ele não era o único imortal que precisava de reabilitação. Quis saber, não pela primeira vez, de que ele precisava se reabilitar. Ele se inclinou como se fosse me ajudar a levantar, então me encolhi e estiquei uma mão para afastá-lo. Movendo-se com rapidez e objetividade, ele pegou minha mão e a empurrou para baixo, vindo logo atrás e, enquanto eu inspirava em choque, ele me apertou contra o feno, seu corpo por cima do meu, e me beijou.
Pág. 216

Bom, não vou escrever mais, senão vou contar o livro todo. Posso dizer que amei, adorei e quero mais!

Beijinhos :)

Série Amada imortal:
1. Amada imortal
2. Darkness Falls
3. Eternally Yours
 

TRACY ANNY


PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL