twitter
RSS

Shine - Lauren Myracle

>> sexta-feira, 8 de junho de 2012



Eu tinha feito uma promessa para Patrick, 
para Mãezinha e para Deus e iria mantê-la.
Pág. 59


Um garoto, Patrick, é brutalmente atacado e vai parar em coma num hospital. A polícia não conseguiu descobrir uma pista sequer do homem violento, acreditam que um grupo de forasteiros homofóbicos o atacou (Patrick é homossexual), mas Cat (sua melhor amiga) sabe que quem fez isso foi alguém da cidade. Ou melhor, do pequeno grupinho deles.

O problema é que Cat tem seus problemas e acabou se trancando em um casulo de autoproteção mas, para ajudar Patrick, ela precisa sair dessa casca e enfrentar a vida. Cat tem dezesseis anos, ela precisa se decidir: continuar isolada de tudo e todos, ou tomar uma decisão para ajudar seu melhor amigo.

O conhecimento era mais poderoso do que o medo. O amor mais forte do que o ódio.
Pág. 241

Ela toma a decisão de ajudá-lo, que não é a melhor, pois irá mexer onde não deve, conversar com quem não deve e colocar sua própria vida em risco. Durante sua investigação particular, conhece Jason, que era amigo de Patrick. Jason era lindo e quando sorria, Cat se esquecia de tudo (Não se engane, não é um livro com um romance fofinho, mas Jason chega perto).

A cidade é permeada de maus elementos. Drogados, viciados até a alma em metanfetamina, pedófilos, estupradores... E é aqui que a capa traduz toda a história. Uma pequena cidade, malmente povoada (menos de 800 habitantes). Uma cidade estéril, recheada de habitantes secos e vazios e Cat, a única pessoa ‘decente’ da cidade que está desabrochando (como a magnólia da capa original e não a rosa da capa nacional) e irá brilhar, por isso também o título.

Os personagens não são bem descritos. É praticamente um monólogo de Cat. A polícia não consegue descobrir quem atacou Patrick, mas Cat - em todos os seus 16 anos de vida - descobre tudo. Enfrenta todos e vai até o local do tráfico tirar perguntas do chefão.

Não gostei muito de Shine, de Lauren Myracle (Pandorga, 319 páginas, R$ 34,90). Não senti nada, nem raiva pela situação, desprezo, não me emocionei e nem ri. Foi uma leitura totalmente apática. Sinceramente, a melhor parte do livro foram os agradecimentos finais. Comecei a leitura com a expectativa totalmente em alta – por conta da cotação na Amazon - e talvez por isso minha decepção.

Dê uma olhadinha na cotação, aqui - e se gostar -, compre o livro, mas não esqueça de voltar aqui e me conte o que achou, combinado?

Capa original completa - clique para ampliar. O que me incomodou na capa nacional, nem foi o fato da rosa, e sim a montagem mal feita, até porque roseira não é do porte daqueles galhos secos. Na capa original, a for é magnólia.


Photobucket

PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL