twitter
RSS

Trio de Vênus - Patricia Gaffney

>> terça-feira, 22 de junho de 2010

"Há muito tempo não conheciámos três personagens femininas tão deliciosamente reais e inesquecíveis."
The Times Huntsville

Patrícia Gaffney tem um talento incomparável para escrever sobre vivências femininas. Seu livro anterior, As quatro graças, contou de forma alegre e verdadeira, a história comovente de quatro amigas. Já, Trio de Vênus é um estudo fascinante de três gerações femininas. Mulheres desafiadoras, intrigantes e cativantes.

No centro do círculo temos Carrie. Numa noite um pouco turbulenta, seu marido sofre uma parada cardíaca e morre. Carrie não trabalha e de repente se vê numa situação financeira comprometedora. Ou toma uma atitude ou declara falência. Ela tem uma filha adolescente para cuidar, mas a dor de perder o marido, ainda, é muito forte e simplesmente falta-lhe ânimo para tudo.
Ruth, precisa ajudar a mãe, Carrie, a superar a morte do pai. Seu mundo foi virado ao avesso, seu mundinho de contos de fadas, não existia mais. Ela precisa  crescer para não deixar a mãe cair no monstro da depressão. Controlar horários das refeições, verificar se a alimentação está balanceada, distrair Carrie... Tudo isso é muito peso para uma jovem de 15 anos. E às vezes, mas somente às vezes, Ruth desejava que Carrie houvesse morrido no lugar do pai.

Dana, não consegue se aproximar da filha, Carrie. Ela não sabe em que parte do caminho na criação da filha ela errou. Autoritária, ela sempre foi, mas tudo para o bem de Carrie. Já Ruth, ah, Ruth tem amigos esquisitos que pintam a cara e se vestem de vampiros, e Deus sabe quando ela começaria a se drogar, e Carrie não reage a nada. Ela precisa, novamente, ter as rédeas da situação. Consegue, com um pouco (ou falta) de tato, um emprego para Carrie. E, assim dá um pequeno passo em direção à reabilitação dela.

E em meio à esse turbilhão de acontecimentos tem Jess, antigo namorado de Carrie e seu amor da vida toda. Jess, odiado pela mãe dela, faz de sua fazenda um santuário onde Dana não pôde repudiar.  Do curral à sala de estar, tudo foi minimamente cuidado com o intuito de agradar Dana, mesmo que Carrie houvesse casado com outro.

Para Ruth, Jess é seu herói, o cara com a fazenda das férias, o cara que a deixava andar à cavalo e ser livre. Herói, amigo, confidente, era tudo que ela queria dele.... Mas ele querer tomar o lugar do seu pai, ah isso não! Essa seria uma traição na qual ela jamais poderia perdoar.
E mal sabe ela, que Carrie é atormentada por fatos do passado...

Devia ser uma boa recordação, um consolo para mim, uma benção, um ponto a favor da vida na escala maior, mais importante. Mas até isso estraguei. Sei que é bobagem, mas não consigo me perdoar. Na última vez em que o corpo do meu marido entrou no meu, fechei os olhos e sonhei que ele era outra pessoa.
Com diálogos realistas e humor fino, Trio de Vênus, de Patricia Gaffney (Bertrand Brasil, 504 páginas, R$ 49,00), conseguiu explorar, sem tornar maçante, um poderoso drama familiar, no qual nos tornamos íntimos do complexo processo de crescimento, devido às dificuldades variadas, seja de uma morte inesperada, má situação financeira ou crise familiar. Gaffney escreveu um livro pra mulheres como eu, como você. Recomendo.

Resumo:

Neste inesquecível romance, Patricia Gaffney se volta para dentro, determinada a iluminar os sensíveis laços de família que três gerações de mulheres compartilham.

Será que o luto pode durar uma vida inteira? Essa é a pergunta que Carrie tenta responder depois da morte repentina do marido. Vive luto e culpa em dobro: lamenta a perda do cônjuge tanto quanto o fim do amor — desgaste emocional ocorrido muito antes de o coração dele se exaurir. Lutando para seguir em frente, tendo que sustentar financeira e emocionalmente a filha de quinze anos, uma menina adorável e cheia de vida, Carrie, aos poucos, vai se livrando da tristeza e da depressão para começar uma vida nova.O principal problema, porém, é a mãe, Dana, uma mulher determinada e esnobe, que procura proporcionar o melhor à neta. Pelo menos na opinião dela. Com essas histórias, a autora explora dicotomias dos relacionamentos femininos - lágrimas e risos, desespero e esperança, incompreensão e compaixão, raiva e amor.

Photobucket

PhotobucketRSS/Feed - Receba automaticamente todos os artigos deste blog. Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL