twitter
RSS

Relatos de uma violência

>> domingo, 14 de março de 2010

Eu moro numa pacata cidade chamada Dias D'Ávila, que fica na região metropolitana de Salvador. A cidade é conhecida como a cidade das Águas, devido à grande quantidade de empresas desse ramo instaladas aqui. Inclusive trabalho numa delas.

Vista da cidade

Moro num bairro tipicamente residencial, considerado o melhor bairro da cidade. O bairro conta com um módulo policial, mas para preservar nossa segurança, pagamos por um serviço de vigilância noturna. Ontem, por volta das 20:30, quando eu tinha acabado de voltar do curso de computação gráfica, meu pai resolveu sair para passear com a cadelinha, pela nossa rua. 

 Praça do bairro onde moro

Instantes depois ouço um tiro. Quando vou ver, está meu pai encostado no muro completamente assustado! Na hora em que ele estava abrindo o portão, 02 homens armados estavam assaltando nossa vizinha da frente, dona de um supermercado.

A cadelinha quando os viu, latiu, assustado o ladrão gritou: entra! e atirou no meu pai. A sorte, graças a Deus, foi meu pai ter um ótimo reflexo e fechar o portão. O tiro pegou no portão da garagem e ricocheteou no portão de entrada. A minha vizinha, também não sofreu danos corporais, mas infelizmente teve seus pertences levados.

Nunca imaginamos quando a violência pode nos atingir, até que ela acontece. Eu achava meu bairro super seguro, depois dessa fico pensando o que mais precisamos fazer para nos proteger. Em que mundo vivemos?

Vejo tanta violência na televisão e me sentia segura aqui no meu mundinho... agora... agora estou com medo. Medo por mim, pelos meus pais, pela minha irmã. Medo. Somos reféns do medo, medo esse que outro ser humano nos impõe, mesmo tendo Jesus pregado a mais de dois mil anos atrás: amai-vos uns aos outros como a ti mesmo. A constituição dos direitos humanos, também diz que: Todo ser humano tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal. Ninguém será submetido à tortura nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.

Por mais que se pregue, por mais que leis sejam impostas, a realidade é completamente diferente. A realidade é gritante. Nós, humanos, somos reféns de nós mesmos.

Photobucket

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim. Muito Obrigada pela visita, e te espero no próximo post!

Arquivo

Experimente!

Link-me

Creative Commons License
Menina da Bahia licenciada sob uma Licença Creative Commons

  © Menina da Bahia - Blogger Template by EMPORIUM DIGITAL